A aula desta quinta-feira (15) foi diferente para os alunos das turmas de balé e da ginástica rítmica do programa Abrindo Caminhos. Nesta tarde, eles compartilharam desafios, sonhos e experiências durante uma roda de conversa com a bailarina Ana Carolina Corleta, roraimense de 17 anos que atualmente mora em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Bailarina desde os 3 anos de idade, Ana falou sobre o que lhe motivou a ir em busca do seu sonho em outro país. Cerca de 100 alunos ouviram atentamente os detalhes, tiraram dúvidas e participaram de uma oficina, na qual puderam aprender alguns passos da dança.

Participando das aulas de balé no programa há dois anos, Daniely Almeida, de 15 anos, explica que compartilhar experiências com a bailarina lhe motivou a seguir com o seu objetivo. “Meu maior sonho é me tornar uma bailarina profissional, com ela aqui, temos um incentivo para poder seguir na carreira.”.

Algumas mães estavam presentes na oficina. A estudante Jucélia Ribeiro, acompanha todas as aulas de balé da filha Jayanne. Ela ressalta a importância de mais iniciativas como essas para estimular as crianças e adolescentes. “Eu acho uma oportunidade única e, seria bom se todos os pais que têm filhos inscritos aqui participassem desse momento, que é único para eles”, relatou.

Aos 8 anos, Jayanne Ribeiro tem o sonho de se tornar bailarina e gostou dos passos que a Ana Carolina ensinou. “Achei legal, eu gosto de fazer borboletinha, abertura e hoje aprendi muitos outros passos”.

Ana relatou que sempre teve apoio dos pais para seguir no balé e incentivou os alunos a investirem em seus sonhos. “É muito gratificante está aqui porque me vejo nelas. Eu olhava as meninas maiores e sempre quis ser igual a elas, hoje, estou aqui e fico feliz porque não desisti desse sonho e o apoio dos meus pais sempre foi importante”, comentou.

Para a diretora do programa Abrindo Caminhos, Viviane Lima, a troca de ideias entre alunos e profissionais é necessária para a valorização dos atletas roraimenses que são destaques internacionais. “Achamos importante ter referências assim, principalmente quando é do nosso Estado. Já fizemos isso com o jiu-jítsu e aproveitamos esse momento que ela veio passar uns dias com a família, para compartilhar seu conhecimento com os alunos”.

Vivine explica que os alunos sempre esperam por momentos como esses. “É um momento gratificante para todos, porque eles esperam nada mais que um exemplo vivo para falar das experiências de vida e o programa sempre que pode estará trazendo mais momentos assim”, concluiu.

O programa Abrindo Caminhos oferece aulas gratuitas de balé, ginástica rítmica, coral, jazz, teatro, jiu-jítsu, futebol e informática. A instituição está localizada na avenida São Sebastião, nº 883, bairro Cambará. Mais informações pelo 98402 5014.

Texto: Jéssica Sampaio

Foto: Eduardo Andrade

SupCom ALE-RR