Encontrar capacitação de qualidade e atividades extracurriculares para as crianças é um desafio para os moradores do interior de Roraima. É o caso de Rorainópolis, onde nem todos têm condições financeiras percorrer cerca de 300 quilômetros para estudar na capital. No entanto, após a inauguração do Núcleo da Assembleia Legislativa no município, há dois anos, a vida dos moradores da região sente o reflexo das mudanças positivas.

O núcleo completou dois anos no último domingo (17) e somando todos os serviços oferecidos, por meio dos programas da Assembleia Legislativa, como a Escola do Legislativo, programa Abrindo Caminhos, Centro Humanitário de Apoio a Mulher (Chame) e o Procon Assembleia, já são mais de 5 mil atendimentos realizados.

Mais de 1.600 crianças passaram pelo Abrindo Caminhos na unidade, uma delas é Maria Clara, de 8 anos. Mesmo tão pequena, ela sabe que seus pais não teriam condições de arcar com as aulas de balé, por isso a menina agradece a oportunidade de poder realizar esse sonho gratuitamente no programa. “Sempre quis ser bailarina e quando soube das aulas logo quis fazer e pedi pra minha mãe me matricular,” disse a menina com um sorriso no rosto.

Atualmente, cerca de 200 alunas estão matriculadas na modalidade de balé. A professora Rebeca Ramos é quem ensina os primeiros passos na ponta do pé às alunas. Realizada pela oportunidade de contribuir com o desenvolvimento das crianças, a jovem de apenas 20 anos conta que nunca teve uma oportunidade assim quando era mais nova. “Me sinto realizada, eu as observo e penso que nunca tive essa oportunidade, me orgulho por poder ajuda-las no início de uma carreira”, pontuou a professora.

Os irmãos Talhes e Guilherme Miranda estão matriculados na unidade há cerca de um ano, eles são alunos de duas modalidades: jiu-jítsu e futebol.  Inspirado no rei Pelé, Thales sonha alto: “Aqui é muito bom, eu posso ter um futuro brilhante, quando eu crescer quero ser um jogador de futebol.”

Como as atividades são em dias intercalados, eles estão no núcleo todas as manhãs de segunda a sexta-feira. Por isso a mãe dos meninos, a agrônoma Aldeniza Miranda diz que não se preocupa mais com quem deixar as crianças enquanto trabalha, e garante que o comportamento dos filhos mudou pra melhor. “Eu não tenho mais nem trabalho para acordá-los de manhã, porque cedo estão prontos para vir”.

O núcleo do Poder Legislativo é uma porta para o futuro das crianças e adolescentes do município. Além das modalidades de balé e futebol ainda é ofertado pelo Abrindo Caminhos as modalidades de canto coral e jiu-jítsu.

Texto: Beatriz Prill

Foto: Arquivo/SupCom ALE-RR

SupCom ALE-RR