Pular para o conteúdo

Assembleia aprova projeto que institui Dia Estadual da Mulher Cristã

Dois projetos de autoria da deputada Angela Águida Portella (PSC) foram aprovados esta semana, durante sessão plenária na Assembleia Legislativa de Roraima (ALERR). Um institui o mês “Janeiro Branco” e o outro estabelece o segundo sábado do mês de março de cada ano, como o ‘Dia Estadual da Mulher Cristã’.

A proposta, segundo a parlamentar, é que durante o Janeiro Branco sejam trabalhadas campanhas educativas, ações de prevenção às doenças mentais e também para a valorização dos psicólogos, psiquiatras, terapeutas, bem como toda a classe médica que atua em benefício da saúde mental em Roraima. “É um movimento mundial que busca conscientizar as pessoas acerca da saúde mental e desmistificar a possibilidade de as pessoas procurarem o tratamento”, reafirmou Angela Águida.

Os trabalhos deverão ser conduzidos, conforme o projeto, pelos órgãos públicos de âmbito estadual em especial a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) por meio da Rede de Atenção Psicossocial. Atualmente o governo disponibiliza a RAPS (Rede de Atenção Psicossocial) que assiste pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de drogas e álcool. Conforme dados da Sesau, só em 2016, cerca de duas mil pessoas foram atendidas em toda a RAPS.

Já o projeto que estabelece o segundo sábado do mês de março de cada ano, como o ‘Dia Estadual da Mulher Cristã’, tem a finalidade de dar visibilidade ao trabalho das mulheres dentro das igrejas, sejam evangélicas ou católicas. “Não estou falando apenas sobre evangelização, mas do trabalho social que elas desenvolvem. Precisamos valorizar a atividade dessas mulheres e incentivar outras a serem participativas e a exercerem a cidadania dentro e fora das igrejas”, enfatizou a deputada. Os projetos agora seguem para sanção governamental.

 

Tarsira Rodrigues

SupCom ALERR

Em: 09.11.2017

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0