Pular para o conteúdo

Casa do Pai pode se tornar instituição de utilidade pública

Segundo o autor da proposição, deputado Jânio Xingu, projeto de decreto legislativo é um reconhecimento pelos trabalhos realizados pela entidade

Em funcionamento desde 2006 em Roraima, a Casa do Pai, unidade terapêutica voltada a dependentes químicos, pode se tornar uma instituição de utilidade pública, caso seja aprovado o projeto de decreto legislativo proposto pelo vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jânio Xingu (PSB).

Com este reconhecimento, segundo o autor da proposição, a entidade poderá receber recursos públicos para ampliar os trabalhos desenvolvidos. A Casa do Pai funciona na região do Água Boa, zona Rural de Boa Vista e no momento atende 24 pessoas. Segundo sua administração, tem uma lista de espera com mais de mil pessoas. Os serviços médicos, de psicologia, psiquiatria são realizados por 30 voluntários.

Jânio Xingu defende a necessidade de ampliar os atendimentos da Casa do Pai, uma das poucas instituições terapêuticas voltadas ao tratamento de dependentes químicos no Estado. “Sei que é um trabalho sério, relevante, temos muitos casos de drogas, e isso não afeta só a pessoa que consome, mas toda a família, amigos, todos são envolvidos.”

Depois de conhecer mais sobre a situação da instituição, o deputado afirma que protocolou o projeto de decreto legislativo para que a Casa do Pai consiga angariar recursos. “A intenção é que eles estejam aptos a ampliar seus trabalhos. Atualmente eles não têm condições financeiras para contratar psicólogos, parte técnica e nem melhorar a infraestrutura”, explicou o parlamentar.

O presidente da instituição, JR Lessa, explicou que a Casa não tem endereço próprio e funciona em um espaço cedido por uma igreja evangélica. “Recuperamos dependentes químicos, pessoas com problemas com as drogas que não têm forças para sair”. Para ele, o reconhecimento da utilidade pública da instituição abrirá portas para ampliar os atendimentos. “Isso será importante porque para instituição, que poderá pleitear recursos e ajudar mais pessoas”, complementa o presidente da Casa do Pai.

Texto: Yasmin Guedes

Foto: Alex Paiva

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0