Emenda antes destinada para a Polícia Militar será direcionada para a Uerr, instituição responsável pela execução do concurso

 

A emenda parlamentar sancionada na Lei Orçamentária Anual – LOA 2019, para que a Polícia Militar dê continuidade ao concurso público em andamento na corporação, será remanejada para a Uerr (Universidade Estadual de Roraima), instituição responsável pela execução do certame.

A medida atendeu a uma solicitação dos aprovados na primeira fase do certame, dos quais representantes foram recebidos nesta terça-feira (6) pelo presidente da Assembleia Legislativa, Jalser Renier (SD).

A Comissão Mista de Orçamento da Casa autorizou a destinação de R$ 1 milhão para que a banca dê seguimento à segunda etapa, dividida em duas fases: a primeira para exames médicos, odontológicos e toxicológicos; e a segunda, composta pelo teste de aptidão física. Em seguida, a instituição deverá realizar ainda a terceira etapa, com avaliação psicológica e psicotécnica.

O presidente do Poder Legislativo estadual afirmou que a medida segue um compromisso da Casa, que no ano passado repactuou o Orçamento 2019, incluindo a revisão de repasses do duodécimo dos Poderes, para garantir que o Governo do Estado tivesse condições de manter o concurso da Polícia Militar.

Segundo Jalser Renier, o Poder Legislativo garantiu estes ajustes com apoio dos demais deputados. “A Assembleia Legislativa vai ajudar o Governo a fazer com que o sonho destes aprovados se torne uma realidade. Estamos garantindo recurso para que o governo possa resolver este impasse. Neste momento, temos que dar as mãos, pois aquele que estuda tem direito à sua dignidade e um espaço no mercado de trabalho”.

Jalser Renier pontuou ainda que a medida beneficia toda a população, ao possibilitar um reforço no efetivo da Polícia Militar, o que deverá garantir melhoria no policiamento ostensivo em Roraima, diante da situação enfrentada pelo Estado atualmente.

 

De acordo com Tomi Sousa, presidente da Associação dos Concurseiros do Estado de Roraima (Acerr) – grupo criado pelos aprovados na primeira etapa do certame – desde quando foi anunciado o cancelamento do concurso, a Assembleia Legislativa atuou para garantir a continuidade do certame. “Hoje os concurseiros estão muito gratos à Assembleia Legislativa, na pessoa do deputado Jalser Renier, assim como outros deputados que estiveram presentes apoiando os concurseiros, e deram tudo de si para que este concurso tivesse continuidade.”

Texto: Yana Lima

Foto: Lucas Almeida

SupCom ALE-RR