Mesmo em cima da hora, consumidor deve evitar comprar por impulso e analisar as condições da oferta, como política de troca e forma de pagamento

Às vésperas do Dia dos Pais, comemorado neste domingo, dia 11, a equipe do Procon Assembleia esteve no Centro Comercial da avenida Ataíde Teive, no bairro Santa Tereza, orientando consumidores sobre cuidados que devem ser tomados para evitar problemas na hora das compras e, se necessária, da troca de presentes.

Segundo o advogado do Procon Assembleia, Josimar Batista, é importante que, principalmente nessas datas de grande apelo ao consumo, as pessoas evitem comprar por impulso e façam pesquisa de preço e verifiquem as condições da oferta, como prazo e forma de pagamento, eventual desconto fornecido, entre outros itens.

“O consumidor não pode esquecer de exigir a nota fiscal, ela é a garantia dos seus direitos. Além disso deve ficar atento à política de troca de cada estabelecimento. Pois se o produto não apresentar defeito, o lojista não é obrigado a efetuar a troca”, informou o advogado.

As orientações do Procon são feitas de acordo com o produto adquirido. Por exemplo, se a aquisição for de eletrodomésticos, o comprador deve solicitar uma demonstração do funcionamento do produto, verificar o manual de instrução (que deve estar em língua portuguesa), a voltagem, prazo da garantia contratual e relação da rede de assistência técnica.

Os celulares estão na lista dos produtos mais escolhidos para presentes. Na compra de aparelho celular, é melhor dar preferência pelos vendidos em lojas autorizadas, o que garante a procedência. O produto tem que estar lacrado e dentro da embalagem original. É importante verificar a relação de rede autorizada para assistência técnica, manual de instrução e termo da garantia contratual.

Se a opção for por um vale-presente, é preciso verificar se existe prazo para sua utilização e se a troca pode ser feita em qualquer loja da rede.  “É Importante definir com o lojista, anotando na nota fiscal, a forma que será restituída em uma eventual diferença de valores entre esse vale e a efetiva compra do produto”, destacou.

De acordo com Josimar, o consumidor tem 30 dias de prazo para reclamar de possíveis problemas nos produtos ou serviços não duráveis (alimentos ou artigos de perfumaria, por exemplo). Já para os duráveis (roupas, eletrodomésticos, móveis etc.) o prazo é de 90 dias.

Em casos de dúvidas, o consumidor pode procurar o Procon Assembleia, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, na rua Agnelo Bittencourt, nº 232, Centro. Informações pelo 4009-4826.

Texto: Sueda Marinho

Foto: Eduardo Andrade

SupCom ALE-RR