Ele, a esposa e os filhos iniciaram o curso na Escola do Legislativo para pisar em solo francês já sabendo o idioma

O lema dos Medeiros é: “Família que sonha junto, realiza junto”. O desejo deles é conhecer um dos pontos turísticos mais famosos da Europa – a Torre Eiffel – em Paris, na França. E mais do que isso, querem chegar ao país sabendo a língua. Para alcançar o objetivo, juntos iniciaram o curso de Francês Debutant (Iniciante) na Escola do Legislativo – Unidade Silvio Botelho.

Atualmente desempregado, Ed Carlos de Medeiros, de 40 anos, se dedica totalmente à família, e encoraja os filhos a realizarem seus sonhos não apenas com palavras, por isso, decidiu encarar o desafio de aprender francês junto com eles e a esposa Francilene de Medeiros, que trabalha em uma escola. “A gente se esforça mais um pouco para caminhar juntos”. Para ele, a família é prioridade. “Quando você tem filhos é um amor incondicional que supera qualquer barreira para vê-los felizes”.

Aos 16 anos, a experiência de ter o pai como colega de turma é diferente, mas para Felipe de Medeiros isso é um benefício. “Ele me ajuda a apreender mais, é meu grande incentivador. Meu pai é tudo, ele é o cara da minha vida e sempre me ajuda nas minhas dificuldades.”

Para não ficar em casa sozinho, o filho mais novo, Ed Carlos Júnior de Medeiros, de 13 anos, também participa das aulas como ouvinte. Ele explica que ver a dedicação do pai ao cuidar deles, faz com que ele cresça apreendendo a valorizar a família. “Eu admiro no meu pai que ele nos incentiva, sem brigar. Ele sempre fala que devemos pensar no futuro. Sem ele aqui, eu não seria nada”.

O desafio de ser pai na terceira idade

A relação da Isabelly e do seu Eudemar Silva também é de companheirismo. Sendo pai solteiro, ele contava com a ajuda da mãe, que faleceu recentemente, e agora aos 67 anos, o aposentado tenta acompanhar a energia da filha de 11 anos. Apesar de ter outros dois filhos mais velhos, ele se dedica totalmente para a pequena. “Eu tenho uma criança sensacional, ela é tudo pra mim, ela é o meu mundo”, disse emocionado.

Apaixonada pela dança, às segundas e quartas-feiras Isabelly faz balé no programa Abrindo Caminhos.  Empenhado, ele não mede esforços para apoiá-la na atividade. “É muito legal ter ele perto de mim, me deixa muito feliz. Quando eu tenho apresentação eu me inspiro nele”, disse a menina.

O jeito carinhoso do seu Eudemar é uma das coisas que a filha mais admira no pai, e para ela, é bem mais que isso. “Ele significa pra mim todo mundo da minha família”, finalizou.

Texto: Bárbara Araújo

Foto: Jader Souza/ Alex Paiva

SupCom ALE-RR