Segundo a parlamentar, o Executivo teria afirmado que não precisa de mais policiais militares

Na Assembleia Legislativa de Roraima, a deputada Betânia Almeida (PV) usou a tribuna, nesta quinta-feira (29), para afirmar que o Estado está sendo mal administrado. Conforme a parlamentar, o Executivo não se mostra preocupado com os problemas apresentados pela população, como a cobrança de cadastro de reserva no concurso da Polícia Militar.

Ao procurar o Governo para dialogar sobre a questão dos concurseiros que reivindicam o cadastro, a deputada disse não ter recebido a atenção que o tema merece. “Ele [o governador] passou meia hora lendo planilhas e disse que não precisava de mais policiais militares”, explicou Betânia.

A postura adotada pelo chefe do Executivo foi criticada pela parlamentar, que disse ser contrária à posição. “Quem não tem segurança, arrisca a vida”. Segundo a deputada, não existe diálogo do Governo com os parlamentares da Casa. “Desde o dia 1º de janeiro, é cobrada essa união, que não existe para o Governo”.

Em aparte, o deputado Nilton Sindpol (Patri) reafirmou que o discurso do Governo, de que o problema de Roraima não era financeiro e só faltava gestão, não estava sendo executado. “Nós continuamos vendo o Estado descer a ladeira”.

Na ocasião, Betânia Almeida aproveitou para parabenizar os aprovados no concurso da PM que estavam presentes. Além disso, convidou os roraimenses a estarem mais próximos do Poder Legislativo e acompanhar as sessões.  “Incentivo a população a vir até a Assembleia reivindicar os seus direitos”, finalizou.

Texto: Bárbara Araújo

Foto: Alex Paiva

SupCom ALE-RR