Diante de dois casos recentes em que policiais reagiram em defesa de pessoas comuns fora do horário de serviço, o deputado Jeferson Alves (PTB) externou preocupação durante discurso proferido na tribuna da Assembleia Legislativa de Roraima nesta terça-feira (10). Ele afirmou que teme que estes agentes da segurança pública respondam a processos.

Diante disto, o parlamentar anunciou o protocolo, juntamente com a deputada Ione Pedroso (SD), de um projeto de lei para que o Estado garanta assistência jurídica e defesa técnica integral e gratuita a policiais militares, bombeiros e agentes penitenciários que, no exercício da função, respondam por processos administrativos ou judiciais.

“Quando ele sai para trabalhar, ele dá a sua vida para proteger a sociedade e não é justo que ele responda sozinho. Ele não apertou o gatilho sozinho. Ao invés de ser processado, o sargento deveria ser homenageado, ser condecorado”, pontuou Jeferson Alves.

Em aparte, o deputado Coronel Chagas (PRTB) parabenizou os policiais pelo ato e lamentou um recente dado divulgado em jornais locais, de que Roraima está entre os locais mais perigosos do País. “Roraima, desde 2015 é o Estado menos seguro do Brasil por causa de diversos fatores como a presença de facções, a entrada de imigrantes, baixo investimento na segurança pública”, disse, ao afirmar que o Governo do estado precisa  priorizar os investimentos na área e que a bancada federal precisa buscar mais recursos para isso.

Outra contribuição ao discurso de Jeferson Alves foi feita pelo deputado Jorge Everton (MDB). Ele afirmou que pretende, em breve, apresentar uma comenda e moção de aplausos aos policiais envolvidos nos dois casos. “Poderíamos colocar todos os policiais que estão atuando em defesa de bravura da sociedade, colocando a própria vida e integridade da família”.

Em defesa dos policiais, o deputado Gabriel Picanço (PRB) disse que espera que nenhum destes agentes seja penalizado. “A gente sai em defesa desses agentes que estão fazendo o dever para o qual eles foram convocados”. O deputado Marcelo Cabral (MDB) complementou. “Mesmo à paisana, ele é policial e defende sociedade e essa Casa não poderia deixar de parabenizar a PM, a Civil, todas as áreas de segurança que cuida desse Estado”.

As homenagens propostas pelos colegas, de acordo com o deputado Soldado Sampaio (PCdoB), servirão para incentivar e motivar ainda mais os profissionais da segurança pública a continuarem com a missão de servir e proteger o cidadão. “Serve como motivador, o policial é policial 24 horas. Eles precisam estar constantemente valorizados, seja ele civil, agente, em especial à PM que sai fardada e é referência”.

 

Texto: Yasmin Guedes

Foto: Alex Paiva

SupCom ALE-RR