Cerca de 30 denúncias foram apresentadas pelos moradores do Residencial Vila Jardim, no bairro Cidade Satélite, ao programa Fiscaliza Roraima, ação da Assembleia Legislativa pela qual a população pode ajudar a fiscalizar a prestação de serviços públicos. A ação passou três dias no local para orientar a comunidade e formalizar as reclamações. A atividade foi encerrada nesta quarta-feira (6).

A ação foi realizada a pedido dos síndicos do residencial, contou a superintendente de Fiscalização, Eumária Aguiar. “As pessoas entendem que não é questão de denunciar alguém, mas ir a busca de um direito que lhe é devido”. Além da coleta de denúncias, a oportunidade serviu também para a equipe apresentar os outros programas da Assembleia Legislativa.

Das queixas formalizadas, iluminação, segurança e acesso a serviços básicos como educação e saúde foram alguns dos principais apontamentos. Na segunda-feira (4), início das atividades no local, a autônoma Amazoneide Menezes, de 41 anos, recebeu uma visita atípica na hora do almoço, quando bateu à porta a equipe do Fiscaliza Roraima.

Ela reside no bairro há quatro anos, e disse que o que mais lhe incomoda, é a pouca oferta de saúde e educação aos moradores. “Por ser um condomínio com uma população significativa, poderia ter mais acesso às escolas, porque não é o suficiente. Além da demanda do posto de saúde que atende três bairros e os imigrantes”, disse.

Durante as vendas nesta quarta-feira (6), o feirante Abraão da Silva, conheceu o trabalho do programa e já aproveitou para destacar a insegurança que sentem os moradores, “Tem um ônibus da PM ali, mas nem toda vez que a gente vai lá pedir segurança e apoio da polícia. Mandam a gente ligar para o 190 e ficamos à mercê”, disse ele.

Mas não é porque terminou a ação que os trabalhos pararam. Quem desejar realizar alguma reclamação ou até tirar dúvidas, pode ir pessoalmente ao prédio do Fiscaliza Roraima, localizado na rua Agnelo Bittencourt, 232, Centro. Ou por meio do site fiscalizarr.com.br, pelo aplicativo e pelo telefone 98402-1735.

Foto: Alfredo Maia

SupCom ALE-RR