Há mais de 10 anos sem atualizar os conhecimentos na área administrativa, o mecânico John Max Rosa, de 30 anos, decidiu que em 2020 quer deixar as ferramentas pela tela do computador. Por isso, ele iniciou o curso de Redação Oficial na Escola do Legislativo. A última aula da turma foi nesta quarta-feira (4), e os alunos colocaram a mão na massa, ou melhor, nas teclas, para poder formatar um documento.

Além de tentar um emprego de assistente administrativo, John também quer investir em concursos, e a qualificação vem agregar ainda mais na nova vida que ele almeja. O último contato com as regras da Redação Oficial foi em 2006, segundo ele, o texto era mais simples que o atual. “Para iniciar um novo trabalho temos que estar no mesmo ritmo que o mercado está pedindo”.

As instruções foram repassadas pela professora Laeny Amaral e segundo ela, é importante que este curso seja aliado a aulas de informática. “Para eles que pretendem trabalhar em um escritório ou passar em uma seleção como auxiliar administrativo, é impossível saber a organização de uma redação oficial e não saber usar o computador”, explicou a professora.

A maior dificuldade dos alunos, conforme explicou a professora, é usar a linguagem formal para escrever os documentos, uma vez, que a fala coloquial atrapalha esse processo. “Eles precisam voltar ao conteúdo da quarta série e entender o que é um pronome de tratamento, porque às vezes para eles é um choque, pois a linguagem falada está mais forte que a escrita”.

Encerramento cursos

Com o fim do ano chegando, as turmas na Escola do Legislativo também estão na reta final. Nesta quarta-feira (4), também encerram mais três cursos na unidade de ensino: Português para Concurso, Rotinas para Secretária Executiva e Atendente de Farmácia, totalizando mais de 600 alunos qualificados.

Texto: Bárbara Araújo

Foto: Alfredo Maia

SupCom ALE-RR