A última etapa da seleção para o intercâmbio na Argentina foi realizada nesta segunda-feira (16), pela Escola do Legislativo Cursos Preparatórios, Unidade Silvio Botelho. Os candidatos passaram por uma prova de conversação em espanhol. O nome dos cinco selecionados será divulgado nesta quinta-feira (19), na Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), pelo presidente da instituição, Jalser Renier.

A diretora da Escola do Legislativo, Cristina Mello, explicou que os alunos selecionados terão direito à uma experiência na Argentina, onde poderão praticar o idioma e conhecer a cultura do país vizinho. Eles serão acompanhados por um professor, em um pacote que incluirá passagens aéreas de ida e volta, hospedagem e alimentação durante sete dias.

Segundo a diretora, a viagem ocorrerá no próximo semestre.  “Os com as melhores notas estarão classificados para, no ano de 2020, estarem partindo para Argentina, para fazer essa troca de experiências. O intercâmbio sempre é válido. Vão para conhecer outro país, vão praticar a língua e colocar em prática o que aprenderam aqui durante todo esse período nos cursos da Escola do Legislativo”, disse

A professora de espanhol, Aimara Allen explica que a prova oral seguiu a mesma linha de conteúdos da prova escrita, com interpretação e regras gramaticais do idioma. “Claro que nessa fase, as habilidades que os alunos têm que desenvolver são mais complexas, mais difíceis. Têm que conseguir se comunicar em outra língua, usar o vocabulário que aprenderam, ter coerência na forma de falar e compreensão do que estão falando”, explicou.

A seleção do intercâmbio começou no mês de novembro. A primeira etapa foi a prova escrita com participação de 17 candidatos, entre alunos que concluíram ou estão cursando espanhol na Escola do Legislativo.

Este é o segundo intercâmbio promovido pela Assembleia Legislativa. No ano passado, cinco alunos dos cursos de inglês viajaram para Malta, na Europa, onde tiveram a oportunidade de potencializar a fluência no idioma.

Determinação

Desta etapa participaram 14 candidatos, e uma delas foi a estudante Neydaianne Queiroz, de 34 anos. Ela saiu às 3 h da madrugada, de Pacaraima até Boa Vista, percorrendo 200 km de carro. Antes da seleção, a aluna estava ansiosa para a última prova, determinante para a concretização do seu sonho.

“O coração está acelerado, mas confiante em Deus, se for a vontade dele a gente vai tá lá. Quero muito viajar, e estudei para isso. Na viagem, vou falar o idioma, fazer transparecer tudo aquilo eu que aprendi na escola do Legislativo. Vou dar o melhor de mim, e representar a minha comunidade indígena São Jorge”, disse a estudante que reside na vila Surumu, na terra indígena Raposa Serra do Sol.

Texto: Vanessa Brito

Foto: Alfredo Maia

SupCom ALE-RR