Fazer aulas de canto, encenar uma peça teatral, dançar balé ou jazz em um palco é uma realidade distante para boa parte da população de Roraima. Em 2019, isso virou parte da rotina de mais de 2,1 mil crianças e adolescentes por meio do programa Abrindo Caminhos, da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), que oferta essas modalidades gratuitamente.

 

Na área artística, a instituição oferta aulas de teatro, jazz, coral, música e balé, e neste ano, os alunos realizaram diversas apresentações culturais na Capital e no Interior. A diretora da instituição, Viviane Lima, explica que muitos pais têm o sonho de ver os pequenos praticando uma destas modalidades, e a instituição proporciona essa experiência sem cobrar nada.  “Não podemos deixar de falar que é totalmente gratuito, não paga uniforme, porque isso no balé, por exemplo, é muito caro. Então, junta o sonho dos pais com esse presente que Assembleia dá”, disse.

 

A apresentação mais recente que emocionou a população ocorreu neste mês e lotou o auditório do CAF (Centro Amazônico de Fronteiras), da UFRR (Universidade Federal de Roraima), no espetáculo chamado “Um Sonho de Natal: Abrindo Caminhos para a Magia do Circo”. Nele, mais de 700 alunos de várias modalidades do programa mostraram as habilidades desenvolvidas na sala de aula. “Tenho certeza que fechamos o ano com chave de ouro, aquilo é uma realização de todo o trabalho feito neste ano, com a dedicação dos alunos, professores, e dos pais que se colocam à disposição para levar as crianças”, avaliou.

Eventos

O programa Abrindo Caminhos não se limita ao ensino em sala de aula e busca incentivar os alunos a participarem de eventos regionais, além de promover seus próprios momentos artísticos. Ao longo do ano, o programa Abrindo Caminhos criou a Quadrilha Xameguinho, com a temática “Criança Brincando de Ser Criança”, com apresentação em eventos juninos em Boa Vista e Mucajaí.

Neste fim de ano também foi realizado o espetáculo “Entre Correntes e Sonhos, Um Grito de Liberdade”, que também recebeu convites para outros eventos externos. O incentivo cultural também inclui os alunos de Rorainópolis, Mucajaí, Caracaraí e Alto Alegre, por meio dos núcleos do Poder Legislativo, que participam das aulas de balé, coral, violão e flauta.

O Poder Legislativo terá novidades para o próximo ano, com a inauguração de uma nova sede. Com mais espaço, o número de vagas será ampliado e contará com um núcleo de atividades para crianças com autismo. Atualmente o programa está em recesso, porém os pais ou responsáveis devem ficar atentos às redes sociais da ALE-RR para a renovação da matrícula em janeiro.

Trabalho social

 

Além das modalidades artísticas, a instituição atende crianças de 5 a 17 anos, com ginástica rítmica, jiu-jítsu, taekwondo, futebol e informática. O programa também acompanha os familiares, com serviço de psicologia, pedagogia e assistência social. “Nós temos relatos de inúmeros pais que nos procuram para agradecer, porque diante das atividades e do acompanhamento do psicólogo, a criança mudou. Ela consegue apresentar um trabalho, já interage e se relaciona melhor”, disse Viviane Lima.

Por atender muitas famílias em situação de vulnerabilidade social, neste ano, a instituição realizou oficinas de panificação, ovos de páscoa, artesanato em feltro, para incentivar o empreendedorismo, para que esses pais tenham uma renda alternativa.

Texto: Vanessa Brito

Foto: SupCom ALE-RR