Seja para se prepararem para voltar ao ensino superior em um curso de graduação, ou somente para se manterem intelectualmente ativos, 40 alunos acima de 50 anos voltaram à sala de aula neste sábado (7), na Universidade Estadual de Roraima (Uerr). Eles participam de um curso de extensão ofertado pelo projeto Idade Ativa – Universidade Aberta à Terceira Idade.

A ação foi lançada em março de 2017, em cumprimento a uma lei estadual aprovada em 2009, proposta pelo presidente da Assembleia Legislativa de Roraima, deputado Jalser Renier (SD), para facilitar o ingresso destas pessoas à universidade. O programa propõe a integração destas pessoas tanto de forma social como intelectual, com aulas que abordam temas como saúde, artes, cultura, conhecimento gerais, informática e idiomas.

O comerciante, João da Silva, de 61 anos, iniciou uma faculdade há dois anos, mas por motivos pessoais precisou trancar o curso. Ele se matriculou no projeto Idade Ativa para retornar à sala de aula. “A terceira idade pra nós é novidade. Nunca a pessoa pode perder a esperança, ainda tenho muita coisa pra aprender”.

A idade também motiva as pessoas que procuram o curso, como é o caso da bióloga Denise Quintela, de 69 anos, que busca qualidade de vida. “Quando a gente chega em uma determinada idade e se aposenta, ninguém que viver a mercê da sociedade, então eu prefiro estar aqui, socializando meus conhecimentos, e aprendendo com meus colegas”, afirmou.

João e Denise fazem parte da terceira turma do Programa Idade Ativa, realizado na Universidade Estadual de Roraima, que terá duração de um ano. A coordenadora do programa, Jussara Barbosa, afirma que essas pessoas procuram uma nova perspectiva de vida. “São pessoas que já estão no processo de se aposentar, e buscam possibilidade de voltar a estudar, como também de socialização, a ideia é qualidade de vida nessa idade”, explicou.

Universidade Aberta

A Uerr destina vagas específicas em cursos de graduação para alunos que passaram pelo Idade Ativa. A ação já garantiu o retorno de sete idosos à Universidade por meio do vestibular.

Durante as aulas do curso de extensão, os alunos realizam atividades de memória, redação, participam de palestras de informações como nutrição e saúde. As aulas são realizadas aos sábados, das 8h às 12h, no Campus Boa Vista.

Os estudantes conhecem também como é o ambiente acadêmico, a partir do que aprendem nas aulas, o que serve como uma preparação deles para voltarem a um curso de graduação, se quiserem. “Eles participam de todas as atividades da universidade, através do projeto, temos uma cota para pessoas da terceira idade ingressar em curso aqui da universidade”, pontuou a coordenadora.

Texto: Ana Lucia Montel

Foto: Jader Souza

SupCom ALE-RR