Com a proximidade da Páscoa, celebração cristã que tende a movimentar determinados setores comerciais, o Procon Assembleia alerta que a principal dica é fazer um planejamento antes de efetivar as compras, para evitar prejuízos. Mesmo nas compras pela internet, diante da variedade de produtos, é importante analisar preço, peso líquido, prazo de validade, informações nas embalagens e condições de conservação.

Outra dica do Procon Assembleia é não cair na tentação das compras compulsivas para não comprometer o orçamento familiar. “É importante primeiramente saber quanto você pode gastar, comparar preços, tamanho e o valor do ovo, para a escolher o produto mais adequado.  Após a escolha, é importante verificar se a embalagem não foi violada ou danificada de alguma forma”, orientou o diretor do Procon Assembleia, Jhonatan Rodrigues.

Diante do fechamento do comércio em função do coronavírus, a maioria dos estabelecimentos está aderindo às vendas por meio de serviço de entrega em domicílio ou drive thru, modalidade na qual o cliente seleciona o produto à distância e faz a retirada na loja. “Hoje com a tecnologia é possível que o consumidor tenha todas as informações do produto como preços, marcas, valor nutricional, tamanho. E diante da recomendação para não sair de casa, o delivery é uma saída para não deixar de comprar os produtos da Páscoa”, esclareceu o diretor.

É importante ainda pedir para o fornecedor verificar no rótulo, as informações obrigatórias como a data de validade, nome, endereço do fabricante e informação nutricional. Em caso de brinquedos no interior do ovo de chocolate, o consumidor deve checar se a embalagem possui o selo do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) e qual a idade recomendável para o uso.

Reclamação

Depois da compra, se consumidor notar algum defeito no produto, segundo o artigo 26 do Código de Defesa do Consumidor (CDC), é obrigatória a troca quando o defeito é aparente. O prazo para reclamação é de 30 dias para produtos alimentícios. “Sempre guarde a nota fiscal, cupom fiscal, pois isso vai ajudar na hora da troca, pois serve como comprovante que você adquiriu o produto”, alertou o diretor do Procon Assembleia.”

Se o problema for oculto, os prazos são os mesmos, mas começam a valer no momento em que isso é detectado pelo consumidor. Trocas motivadas por gostos pessoais não são obrigatórias, mas podem ser combinadas diretamente com o fornecedor durante a compra, por isso é importante consultar as políticas de trocas do estabelecimento.

Pescados

Na Semana Santa é normal o aumento na procura de peixes. No entanto, neste ano, o cenário é diferente com as medidas de restrição e distanciamento social. Estabelecimentos especializados na venda desse tipo de produto estão abertos, por se enquadrarem na categoria de serviço essencial, mas muitos afirmam que não farão estoque do produto para evitar o desperdício. Os próprios vendedores orientam o consumidor a fazer a encomenda com antecedência para garantir um produto de qualidade.

A principal orientação do Procon Assembleia, é que os consumidores comprem o produto por delivery. “As orientações seguem as mesmas em relações aos outros produtos da Páscoa, devendo sempre o consumidor guardar a nota fiscal”, concluiu o diretor do Procon Assembleia.

Procon Assembleia

Se o consumidor enfrentar dificuldades, pode buscar orientação do Procon Assembleia pelo telefone (95) 98401-9465. Os atendimentos presenciais estão temporariamente suspensos, por prevenção contra o coronavírus.

Texto: Ana Lucia Montel

Foto: Arquivo/SupCom ALE-RR

SupCom ALE-RR