Mais de 8 mil profissionais da saúde em Roraima estão na linha de frente na assistência de saúde. São enfermeiros, técnicos e auxiliares que se arriscam todos os dias para cuidar da sociedade. A Assembleia Legislativa de Roraima apoia e valoriza o trabalho e a luta desses profissionais.

Uma das conquistas mais recentes da categoria após articulação do presidente da Casa, deputado Jalser Renier (SD), uma emenda da Comissão de Orçamento garantiu mais de R$ 24 milhões na Lei Orçamentária Anual 2020 (LOA) para pagamento de progressões e retroativos aos trabalhadores da enfermagem da rede pública estadual. No momento, a classe ainda luta para que o Governo do Estado cumpra esta emenda.

Outra matéria legislativa, aprovada pelos parlamentares e recém sancionada pelo Governo do Estado autoriza a criação de um fundo emergencial de saúde para a prevenção do coronavírus, para ser usado na expansão de leitos de UTI (Unidade Terapeuta Intensiva) e aquisição de equipamentos. A lei, fruto de uma proposta do vice-presidente, deputado Jânio Xingu (PSB), também autoriza o pagamento de 50% de gratificação em cima do salário-base dos servidores.

Para o presidente do Sindicato dos Profissionais de Enfermagem do Estado de Roraima (Sindprer), Melquesedeque Menezes, essas conquistas são resultado de muita luta da categoria, com o apoio do Poder Legislativo.  “Nós agradecemos a Casa Legislativa, agora a categoria aguarda o cumprimento da íntegra do acordo com o Governo do Estado”.

A enfermeira Maria La Paz Perez trabalha há 17 anos na área da saúde. Além de lutar contra o coronavírus, outra batalha da categoria é por condições adequadas de trabalho, principalmente nesse momento de pandemia. “A enfermagem é muito cobrada, mas não temos nem condições adequadas para trabalhar”, explicou. “Trabalhamos com sobrecargas de trabalho, falta de equipamentos de proteção individual adequados, nesse 12 de maio não temos o que comemorar”, lamentou.

Armados com jalecos, máscaras e luvas, profissionais da saúde também estão expostos na defesa da população, por isso pedem respeito e valorização do seu trabalho. “A população precisa ter mais carinho com os profissionais da enfermagem, pois não temos culpa, muitas vezes somos agredidos verbalmente”, desabafou a enfermeira.

Ela espera que tudo volte à normalidade. “Muitos profissionais da saúde já perderam suas vidas para o coronavírus. Cada um de nós é importante pra nossa família, pros nossos amigos e principalmente pra nossa população. Espero que saiamos vencedores nessa batalha, e que não se perca mais nenhum profissional de saúde”, concluiu a enfermeira.

SupCom ALE-RR