A cada 650 bebês que nascem na América Latina, um tem lábio leporino, de acordo com a Organização Mundial de Saúde. E cerca de 50% das pessoas que nascem com esta condição apresentam a fenda tanto nos lábios como no céu da boca. João Lucas Pereira, de 9 anos, faz parte desta estatística e participar do coral do programa Abrindo Caminhos foi um marco no desenvolvimento dele.

Um dia ao assistir à televisão, Jéssica Joana, de 28 anos, se deparou com a propaganda do Programa Abrindo Caminhos, e decidiu ir conhecer o local e inscreveu João para as aulas de coral. Dali em diante a vida de João mudou, com apoio de psicólogos, assistente social e professores, o menino pouco a pouco foi se socializando e logo já tinha novas amizades.

Segundo a família, o coral também o ajudou a melhorar a fala e a elevar a autoestima. “Graças ao acolhimento que deram ao meu filho, ele se transformou, hoje brinca e é uma criança alegre”, conta emocionada.

Mas nem sempre a vida de João foi assim. O menino que hoje gosta de brincar de bola e sonha em ser jogador de futebol, teve de enfrentar algumas batalhas nos seus primeiros anos de vida. Devido a malformação da face, ele teve que passar por sete cirurgias. “Quando João nasceu foi uma grande surpresa o problema nos lábios. Mas enfrentei esse desafio, pois para mim o importante era meu filho estar vivo e com saúde. E assim fomos vencendo juntos batalha por batalha”, contou a do menino.

A família é do estado do Amazonas, mas reside em Boa Vista há cerca de um ano e meio. Em meio a mudança de moradia, João também teve que lidar com a mudança de escola e a frustração de deixar amigos para traz. Fase difícil, lembra a mãe. “João é um menino doce, educado, adora ajudar as pessoas. Mas sempre foi muito tímido, e não gostava de interagir com outras crianças”.

Abrindo Caminhos

O Abrindo Caminhos é um programa da Assembleia Legislativa de Roraima que oferece a crianças e adolescentes de 5 a 17 anos, no horário oposto ao escolar, atividades que contribuem com o desenvolvimento social, econômico, cultural e educacional. No período de distanciamento social, os professores têm passado lições pela internet.

O programa social oferece à população aulas de balé, jiu-jítsu, futebol, informática, coral, jazz, teatro, karatê, violão, capoeira e ginástica rítmica. As modalidades também são disponibilizadas nos núcleos da Assembleia Legislativa no interior do Estado.

Texto: Sueda Marinho

Foto: Eduardo Andrade

SupCom ALE-RR