O Dia da Língua Portuguesa é comemorado no dia 10 de junho. A data homenageia Luís de Camões, considerada uma das maiores figuras da literatura. Para celebrar a data, a professora da Escola do Legislativo, Laeny Amaral, dá sugestões para incentivar a leitura no período de isolamento social.

A primeira dica da professora de Língua Portuguesa é focada nos erros: Os 300 Erros Mais Comuns da Língua Portuguesa, de Eduardo Mertins, e o segundo, 1.000 Erros de Português da Atualidade, de Luiz Antonio Sacconi. “Esses livros têm conteúdos que se complementam. São livros bem acessíveis ao bolso e podem ajudar a melhorar cada vez mais o vocabulário”, disse a professora.

Mas não é necessário ler apenas sobre gramática. O importante é o hábito da leitura. Um dos assuntos indicados pela professora fala sobre ansiedade. Ela indica livros do autor Augusto Cury: Ansiedade Como Enfrentar o Mal do Século, e Ansiedade 2, Como Controlar o Estresse e Manter o Equilíbrio. “As leituras são importantes para todos, para entender a questão da ansiedade, do pensamento acelerado, ainda mais pra quem estuda muito e fica muito preocupado com os resultados dos estudos.”

Essa indicação é para quem tem interesse sobre a História do Brasil: o livro 1808 do autor, Laurentino Gomes. “Fala sobre a história do Brasil, a chegada da Corte, mas com um olhar investigativo, com um olhar de curiosidade. O livro traz uma visão diferente do que aconteceu naquela época.”

A última indicação de livros é o clássico O Primo Basílio, do autor Eça de Queiroz. “Um contraste da visão da mulher na sociedade como vivemos hoje, como que a sociedade via essa mulher”, explicou a professora.

Filmes

Mas não é só a leitura que valoriza a Língua Portuguesa. Um bom filme se torna aliado à aprendizagem e também incentiva a leitura. “Há filmes que são adaptações de livros, e isso ajuda sim a despertar a leitura, afinal, no livro percebemos mais detalhes das histórias”, esclareceu a professora.

Uma indicação de filme é Para Sempre Alice, que conta a história de uma especialista em linguística que tem a vida mudada inesperadamente quando ela é diagnosticada com mal de Alzheimer.

Outro dica de filme é O Mestre do Gênio, que presenta uma espécie de biografia do famoso editor de livros Max Perkins. A última indicação de filme é O Discurso do Rei, que trata sobre um príncipe da Inglaterra que assumir o trono, conta com ajuda de um ator australiano para superar a gagueira. “Os filmes servem não só para a distração, como também para ajudar a aguçar a imaginação e revelar como é possível a representação de diversos temas importantes na sociedade”, finalizou a professora da Escola do Legislativo.

Texto: Ana Lucia Montel

Foto: Eduardo Andrade

SupCom ALE-RR