A deputada Lenir Rodrigues (Cidadania) e o deputado Marlon da Mirage (PP) usaram a tribuna virtual da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (16) para pedir mais atenção dos Poderes às comunidades indígenas. Segundo eles, não há testes e medicamentos, e muitos estão contaminados devido a necessidade de sair das comunidades para a Capital.

“Acredito que a Sesai [Secretaria Estadual do Índio] é responsável pela Atenção Básica, mas o Estado também é responsável pela média e alta complexidade, e não custa darmos as mãos os municípios, principalmente para as comunidades”, pontuou Lenir Rodrigues.

Sensível pela perda de amigos, a parlamentar pediu colaboração de todos os Poderes e pediu que os moradores de vilas, vicinais e regiões do interior do Estado se previnam para não alastrar o covid-19 nas áreas mais afastadas da Capital. “Faço apelo para que o Governo faça um esforço e atenda às comunidades indígenas, perdemos lideranças importantíssimas nas comunidades”.

O deputado estadual Marlon da Mirage (PP) também demonstrou, mais uma vez, preocupação em relação às comunidades indígenas, que não possuem kits para testagem do covid-19 e nem medicamentos para tratar a doença.  “Não vejo distribuição de medicamentos para os municípios e muito menos para as comunidades.  E o contágio da doença nesses locais está aumentando. Precisamos buscar ajuda para o povo do interior, o mais rápido possível”, destacou.

Unidades básicas e isolamento social

A deputada Betânia Almeida (PV) demonstrou preocupação com a falta de atendimento nas unidades básicas de saúde. “Muitas vezes faltam kits para a testagem do coronavírus. Sem o atendimento básico ao cidadão, os hospitais estão superlotando”, ressaltou.

Em concordância com o discurso da parlamentar, a deputada Tayla Peres (PRTB) criticou a gestão municipal destacando as grandes aglomerações que se formam na frente dos postos de saúde.  Outro assunto abordado por ela foram multas contra caminhoneiros estacionados no acostamento da BR-174, enquanto aguardam a documentação da Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda). “Eles estão ali por conta da burocracia. São trabalhadores, e precisam aguardar junto à mercadoria. Diante desse cenário, deveria ser disponibilizado um local para eles estacionarem”, reclamou.

O deputado Renato Silva (Republicanos) também parabenizou a Assembleia Legislativa pelo apoio ao Governo do Estado na gestão da Saúde. Em seu discurso ele também recomendou que a população cumpra o isolamento social e mencionou que feirantes pediram apoio dele para retomada do trabalho. “A prefeitura poderia colocar a Guarda Municipal para controlar a entrada das pessoas na Feira do São Francisco. Os feirantes estão passando por necessidade”, sugeriu.

Texto: Yasmin Guedes e Sueda Marinho

Foto: Tiago Orihuela

SupCom ALE-RR