O programa Abrindo Caminhos, da Assembleia Legislativa de Roraima, promoveu um concurso de desenhos entre os alunos. Os 12 escolhidos farão parte de uma série de cartões natalinos do Poder Legislativo. Nesta sexta-feira (4), a comissão julgadora iniciou a análise dos trabalhos. Mais de mil crianças e adolescentes inscritos na instituição participaram da atividade.

A campanha “Natal e família: Abrindo Caminhos para um futuro melhor” desafiou os alunos a desenharem os familiares e as atividades em suas modalidades, fazendo uma conexão com o Natal. O concurso foi lançado em setembro, e devido ao distanciamento social contra a covid-19, a equipe buscou as atividades na casa dos participantes.

Os nomes dos selecionados serão divulgados nos próximos dias. Para a diretora do programa, Viviane Lima, essa atividade é uma forma de aproximar os alunos, considerando que as aulas têm sido feitas a distância. “É uma forma de estar presente com eles, de fazer com que eles coloquem o sentimento para fora do que estão vivendo nesse momento. No final de tudo, ainda teremos esse presente que são as capas com desenhos lindíssimos”.

Um dos participantes foi o Henrique Reis, de 7 anos. Ele é aluno do Coral desde o começo do ano. O carinho e o amor do pequeno pela família ganharam contornos e cores no papel. “Eu vivo abraçando o meu pai, porque amo muito, e eu amo minha família, é muito legal amar as pessoas”.

Henrique não gostava de desenhar, segundo a mãe dele, Neidiane Reis, mas para ele, o concurso foi um incentivo. “Ele não tinha essa vontade de pintar e a partir do momento que o Abrindo Caminhos falou dessa estratégia de pintarem um cartão de natal, ele se empolgou e se animou”.

Já Isabelle Diniz, de 13 anos, sempre gostou de colocar a imaginação no papel. Ela tem o hábito de criar cartões para a família. Agora esse ato pode se ampliar para outros lares. A menina faz Karatê no programa desde o começo do ano. “Aí eu desenho bem legal porque eu treino e também ajuda”.

Jurados

Os trabalhos foram avaliados conforme a faixa etária dos alunos, por quatro jurados da área de psicologia, marketing e educação infantil. Um dos integrantes da comissão foi João Silva, conselheiro estadual suplente dos Direitos da Criança e do Adolescente. Para ele, essa iniciativa do programa é algo positivo para os alunos e as famílias. “Essa parceria é muito louvável, brilhantíssimo trabalho de toda a equipe a qual se preocupa com a criança e o adolescente no Estado de Roraima”.

Texto: Vanessa Brito

Foto: Eduardo Andrade/Reprodução TV ALE

SupCom ALE-RR