A primeira pesquisa de preços realizada pelo Procon Assembleia em 2021, feita nesta segunda-feira (18), teve como alvo os medicamentos, sejam eles originais ou genéricos. Além de possibilitar que o consumidor saiba onde encontrar medicamentos com o melhor custo-benefício, a pesquisa será um ponto de partida para que a instituição monitore eventuais reajustes ao longo do ano.

Ao todo, serão visitadas 10 drogarias e farmácias, e analisados os preços de 33 medicamentos de referência. Para comparar os valores com outros produtos mais acessíveis, foram tabulados os medicamentos em suas versões genéricas. O levantamento deve ser concluído ainda nesta semana, e o resultado será divulgado no site da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), no endereço www.al.rr.leg.br.

Segundo o advogado do Procon Assembleia, Gregório Nunes, essa pesquisa busca não apenas informar a população sobre onde encontrar os produtos com os preços mais acessíveis, mas também para que a instituição tenha um controle dos reajustes anuais feitos sobre estes produtos.

“A partir de agora iremos acompanhar os reajustes que são feitos anualmente, tendo como base inicial essa pesquisa e nos próximos reajustes poderemos fazer um comparativo dos preços, sabendo o quanto que certos medicamentos aumentaram em cada farmácia”.

Na lista dos produtos tabelados pelo Procon Assembleia, encontram-se medicamentos como mebendazol, nimesulida, paracetamol, simeticona e dipirona. Os remédios genéricos passam pelos mesmos testes de ação e eficácia que sua versão de referência, mas costumam ter um preço mais acessível, sendo mais fáceis de encontrar no mercado e mais consumidos pela população.

Em caso de dúvidas sobre a pesquisa ou de reclamações referentes a este assunto, o consumidor pode entrar em contato com o Procon Assembleia pelo telefone (95) 98401-9465, das 8h às 18h.

Texto: Mairon Compagnon

Foto: Jader Souza

SupCom ALE-RR