“Na época foi feito um levantamento sobre quem se encaixava nos critérios para as moradias”, declarou o deputado George Melo.

Em discurso realizado na tribuna da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), em sessão desta quarta-feira, 17, o deputado George Melo (PSDC), que também é líder do G14, levantou questionamentos sobre a utilização de critérios para os programas habitacionais desenvolvidos pelo governo do Estado. Ao final do pronunciamento, Melo completou que pretende formalizar denúncia junto a Policia Federal (PF), para que investigue e acompanhe o andamento dos próximos programas de moradias anunciados pelo Executivo Estadual, uma vez que se tratam de recursos federais.

“O financiamento destes imóveis é feito pela Caixa Econômica Federal, vou agora trabalhar na formulação desta denúncia, para que seja formalizada ainda hoje [17 de maio], na Policia Federal, pedindo a investigação dos programas de casas populares administrados pelo governo do estado”, afirmou o parlamentar.

Segundo o líder do G14, “eles [Governo] estão com esta proposta para fazer casas populares, nos moldes da época do Governo Neudo Campos [ex-governador e marido da governadora Suely Campos], quando a gente sabe que tudo isso é ‘conversa fiada’, pois já estão em negociação com a Caixa e a contrapartida seriam terrenos de propriedade do Estado. Esse governo não produz nada, só papel e corrupção”, criticou George.

O parlamentar falou ainda que em programas anteriores executados nesta administração, não foram obedecidos quaisquer critérios ou perfis de pessoas que realmente tivessem necessidade para aquisição da moradia.

“Colocaram pessoas que não precisavam, sabe o que ocorreu? 90% das pessoas que receberam as casas já venderam, então acho que a Policia Federal deveria investigar isso, pois são recursos federais. Na época foi feito um levantamento sobre quem se encaixava nos critérios para as moradias, e esse Governo distorceu todo o processo e acabou dando casas para cabos eleitorais, e é isso que vai acontecer com as próximas, pois esta administração não tem respeito com a população de Roraima”, recriminou George Melo.

Ele reforçou ainda que a investigação ou acompanhamento por parte de órgãos federais, sobre o direcionamento correto desses programas habitacionais, é necessário para que nos próximos programas os critérios possam ser respeitados e aqueles que realmente precisem, sejam beneficiados.

Por Tarsira Rodrigues

SupCom/ALE-RR