Pular para o conteúdo

Áudios apresentados à imprensa reforçam investigação da CPI, diz Jorge Everton

Ao tomar conhecimento sobre os áudios ele disse ter ficado estarrecido.

O deputado Jorge Everton (PMDB), em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa de Roraima (ALERR), nesta terça-feira (8), falou sobre áudios apresentados a imprensa e que tratam de um suposto esquema de corrupção entre os sócios da empresa QualiGourmet.

A empresa era a responsável por fornecer alimentação ao sistema prisional do Estado e foi alvo de investigação pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Sistema Prisional. Ele lembrou que a CPI foi instaurada para descobrir as falhas existentes nas unidades prisionais e os excessos de fugas.

“Eu vou me reportar especialmente ao contrato com a empresa QualiGourmet, uma empresa que foi beneficiada pela governadora com decreto emergencial, onde ela superfaturou em, aproximadamente, R$ 15 milhões, a prestação de serviços”, destacou Jorge Everton, ao falar que essas informações estão incluídas no relatório apresentado e aprovado pelo plenário da Casa.

Ao tomar conhecimento sobre os áudios ele disse ter ficado estarrecido. Aproveitou para falar sobre o conteúdo dos materiais apresentados à imprensa e das conversas trocadas entre três supostos “laranjas” da empresa, além de um advogado. “Não foi eu que falei, vocês leram o nosso relatório da CPI, isso não existe no relatório, não fomos nós que capturamos isso, foi a briga pelo dinheiro”, esclareceu.

Para o parlamentar, os áudios vieram à tona para mostrar o que acontecia internamente na empresa e sugeriu que a Polícia Federal, juntamente com a Receita Federal, investigue a fundo o patrimônio dos envolvidos. “Isso tem que ser investigado, esse assunto não é mais papel da CPI, que fique bem claro. A CPI acabou, nós fizemos o nosso papel”, concluiu.

Em aparte, o deputado George Melo (PSDC), lembrou que desde o início do mandado da governadora, ele tem falado sobre a questão de familiares estarem à frente de diretorias e secretarias. “Alguns não tinham sequer uma bicicleta para andar e em menos de três anos possuem empresas. Todos compraram franquias em shopping, em mais não sei onde, viraram empresas custeadas com dinheiro público”, disse.

Já Naldo da Loteria (PSB), falou sobre o uso da Comissão de Administração, Serviços Públicos e Previdência para convocar as pessoas envolvidas com a empresa para esclarecer algumas situações. Em resposta, o presidente da Comissão, deputado Soldado Sampaio (PCdoB) falou que está a disposição para desenvolver qualquer trabalho. O deputado Marcelo Cabral (PMDB) parabenizou Jorge Everton pelo trabalho na CPI e o relatório final aprovado pela Casa.

Por Yasmin Guedes

SupCom/ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0