Cinco atletas de Jiu-Jítsu do programa Abrindo Caminhos, da Assembleia Legislativa de Roraima, estão de malas prontas para viajar rumo a São Paulo, onde participam do Campeonato Brasileiro de Jiu-Jítsu, categoria de 4 a 17 anos, que acontecerá no Ginásio Senador José Correia, na cidade paulista de Barueri, nos dias 28 e 29 deste mês.

A expectativa de trazer medalhas é grande por parte das crianças e adolescentes que irão para a competição. Para o campeonato foram selecionados três meninas e dois meninos. O professor Bruno Romão disse que não foi fácil essa escolha, num universo de tantos atletas bons do Abrindo Caminhos. “Desde o ano passado intensifiquei os treinos com os melhores atletas, inclusive vários que já ganharam medalhas em competições realizadas aqui em Roraima, visando esse campeonato em São Paulo. Estamos confiantes e na expectativa por medalhas. Lógico que iremos brigar no tatame pelo ouro, mas se vier prata ou bronze está valendo”, comentou.

A atleta Dircelly Oliveira Carvalho, 16 anos, faixa branca, sabe muito bem o que isso representa. Ela disse estar bastante confiante para trazer uma medalha dourada para o Abrindo Caminhos, aliás, ela já coleciona uma medalha de bronze e 17 de ouro. “Não será fácil, até porque o campeonato reunirá atletas de todo o Brasil. Dediquei-me ao máximo nos treinos e o professor Bruno não relaxa com a gente não. Estou pronta. Eu quero ouro, estou indo para isso, mas se eu não conseguir, essa competição servirá de experiência”, ressaltou.

Além de Dircelly, os atletas do Abrindo Caminhos que fazem parte da comitiva que irá a São Paulo são: Tuane Freitas, 14, faixa verde; Carolaine Freitas, 16 anos, faixa azul; Marciano Edson de Souza, 15 anos, faixa verde, e João Victor Romão, 12 anos, faixa laranja.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jalser Renier (SD), reconhece a importância dos atletas participarem de competições fora do Estado. “Os atletas de Jiu-Jítsu do Abrindo Caminhos só nos tem dado alegria. São dedicados, determinados, percebemos que têm espírito esportivo e que, com muito esforço, têm conseguido bons resultados nos diversos campeonatos que já participaram. Eu também estou bastante confiante que irão trazer medalhas desse torneio em São Paulo, onde irão adquirir experiência que será válida para se auto avaliarem e assim melhorarem onde acham que devem melhorar, no esporte”, finalizou.

Por Edilson Rodrigues

SupCom/ALE-RR