Golpes, venda casada de seguros e empréstimos consignados irregulares são as principais reclamações deste público ao órgão

A terceira idade é vista como vulnerável, o que acaba tornando-os alvo de abusos e ações criminosas. Por isso, o Procon Assembleia promoveu uma ação para informar este público sobre como não cair em golpes, qualidade de vida, violência contra o idoso e educação financeira. A ação foi promovida pelo Procon Assembleia nesta sexta-feira (14), em alusão ao Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, celebrado hoje (15).

Segundo a diretora do Procon Assembleia, Eumária Aguiar, muitas reclamações deste público estão ligadas a empréstimos com venda casada de seguros, que podem acarretar endividamento. Durante a palestra, ela afirmou que essa conduta é proibida pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC). “As informações precisam ser claras e precisas. Caso o idoso queira apenas contratar o empréstimo consignado, ele não é obrigado a aceitar os seguros que vêm juntos.”

O momento também serviu para apresentar a sede do Procon Assembleia para aqueles que ainda não conheciam, e explicar de que forma o órgão pode auxiliar na proteção dos direitos dos idosos como consumidores. “Em casos como esses, a gente liga para o banco e faz a uma primeira conversa, se não resolver, vamos para uma audiência de conciliação e fazemos o possível para cancelar aquele contrato que está prejudicando o idoso.”

Eumária ressaltou que não são apenas desconhecidos que induzem a terceira idade a entrar nestas situações. Muitas vezes os próprios familiares são responsáveis por isso.  “Às vezes são desconhecidos que se dispõe em ajudar em caixas eletrônicos ou até mesmo a família que pega o cartão do idoso, e vai fazendo empréstimos no nome desta pessoa.”

Na ocasião, também participaram representantes do Sesc (Serviço Social do Comércio), Uerr (Universidade Estadual de Roraima), OAB – RR (Ordem dos Advogados de Roraima), empresa Geronto Ser e Cref (Conselho Regional de Educação Física).

Informação evita que idosos caiam em golpes

A aposentada, Luiza Costa, de 61 anos, contou que no ano passado, enquanto finalizada o processo de aposentadoria, foi abordada em casa por pessoas oferecendo benefícios que ela não tinha solicitado. “Eu disse a eles que estavam burlando a lei, que não podiam fazer isso e que o processo estava sendo finalizado pelo INSS [Instituto Nacional do Seguro Social], coloquei eles pra correr.”

Para ela, a dica é desconfiar sempre e procurar saber quais são os direitos. “Só tem pessoas para aproveitar dos idosos, por isso todos nós precisamos nos fortalecer em termos de informações para nos proteger deste tipo de situação.”

Caso o idoso sinta-se lesado, pode procurar a sede do Procon Assembleia, localizada na rua Professor Agnelo Bittencourt, nº 232, no Centro de Boa Vista. Mais informações pelo telefone 4009-4826.

Texto: Bárbara Araújo

Foto: Eduardo Andrade

SupCom ALE-RR