A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Saúde finalizou as oitivas de testemunhas ligadas ao fornecimento de alimentação nas unidades estaduais de saúde. Nesta terça-feira (15), foram ouvidas as últimas quatro testemunhas de um total de 12 pessoas entre fiscais, coordenadores, diretores de unidades, e pessoas ligadas à empresa contratada.

Nesta rodada de depoimentos, os deputados questionaram detalhes sobre a formalização do contrato, feito em agosto de 2017 e que está vigente até o momento. Os parlamentares também perguntaram sobre a qualidade dos alimentos, atrasos, como era feita a fiscalização e outros assuntos de interesse da comissão.

Os servidores da Sesau ouvidos confirmaram a existência de várias situações em que a empresa deixou de cumprir o que estava previsto no contrato. Profissionais que atuam em unidades de saúde destacaram que todas as inconsistências eram informadas à Secretaria Estadual de Saúde (Sesau).

As testemunhas que participaram da gestão do contrato informaram que a empresa foi punida diversas vezes pelos descumprimentos, principalmente por alteração irregular do cardápio e atrasos. Em contrapartida, a empresa informou que os problemas apontados são consequências dos atrasos no pagamento por parte do Governo do Estado. Por dia, são fornecidas mais de 6 mil refeições às unidades de saúde.

O presidente da CPI da Saúde, deputado Coronel Chagas (PRTB), explicou que este é apenas um dos 14 contratos investigados pela comissão. “Todos os contratos que estão sob análise passarão por essa fase. Temos muito trabalho pela frente, muitas oitivas a serem tomadas para ao final, se for o caso, indiciarmos ou não pessoas que tenham praticado alguma irregularidade”, informou.

O relator Jorge Everton (MDB) pontuou que todas as oitivas corroboram com provas documentais colhidas pelos parlamentares. “Temos toda uma investigação em andamento, a questão da cooperativa, dos bucomaxilos, da ortopedia, compra de medicamentos. Estamos buscando melhorar a saúde pública da nossa população”, enfatizou.

Além do presidente e relator, participaram desta reunião o vice-presidente, Nilton Sindpol (Patri), e os membros Soldado Sampaio (PCdoB), Lenir Rodrigues (Cidadania) e Renato Silva (Republicanos). Além dos membros da comissão, participaram ainda Aurelina Medeiros (Pode), Jeferson Alves (PTB), Renan Filho (Republicanos) e Chico Mozart (Cidadania).

Foto: Eduardo Andrade

SupCom ALE-RR