Os moradores do bairro Silvio Leite podem se preparar para receber os serviços do projeto Assembleia Tá Na Área, neste sábado (9) a partir das 8h, na rua Francisco Anacleto da Silva, esquina com a C-35. A programação conta com orientações de saúde e odontológicas e ações de cidadania, como a impressão de currículos. Um espaço de beleza também será montado para cortes de cabelo, maquiagem e design de sobrancelha.

Além de cuidar da beleza, os adultos poderão participar de oficinas de confecção de laços e tiaras, rotinas domésticas e organização doméstica, e panificação. Haverá também um workshop de empreendedorismo, para quem quer abrir o seu próprio negócio. Enquanto isso, as crianças poderão brincar em um espaço reservado no pula-pula, escorregador, pintura facial, entre outras atividades.

Assembleia Tá Na Área já levou atendimento para os moradores nos bairros do Senador Hélio Campos e Alvorada. A expectativa é atender a população de todos os bairros da capital, e no interior, por isso, essa ação será realizada de maneira permanente.

Serviços

As equipes técnicas dos programas da ALE-RR também vão atender a população. O CHAME (Centro Humanitário de Apoio à Mulher) levará informações sobre violência doméstica e familiar. O Procon Assembleia prestará atendimentos jurídicos sobre os direitos do consumidor e FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

A Escola do Legislativo fará workshops, o programa Fiscaliza Roraima analisará a prestação de serviços públicos no bairro, e o Centro de Apoio aos Municípios (CAM) também estará no local divulgando seus serviços. As atividades serão até as 16h.

 

Moradores do bairro relatam falta de segurança ao Fiscaliza Roraima

 

A ação será realizada neste sábado, mas nesta quinta-feira (7) a equipe do Fiscaliza Roraima fez uma visita prévia ao local para verificar como anda a prestação de serviços públicos nos bairros.

A empreendedora de uma frutaria, Gabriella Araújo, de 24 anos, relata que já perdeu as contas de quantas vezes passou por furtos e assaltos no estabelecimento, apenas neste ano. “Esse é o principal problema do bairro e a falta de policiamento. Muito perigoso. A gente trabalha mesmo, porque temos que sobreviver de alguma forma”, disse.

Para ela, o programa Fiscaliza Roraima é uma ferramenta útil para a população. “Para denunciar essa situação, e outros problemas que o bairro possa ter. É válido nesse momento”, disse.

Outra moradora ouvida pela equipe foi Zélia Fagundes, de 53 anos, que também reclamou da falta de segurança na região. Ela conta que há quatro meses teve a residência invadida por uma pessoa que a agrediu e roubou o telefone do filho.  “Eu vivo trancada ali 24 horas com medo. A gente fica preso”, disse. Ela disse que vai formalizar uma denúncia no Fiscaliza Roraima. “Isso é bom para a população. É rápido. Para denunciar e ser atendido”, disse.

Quem desejar realizar alguma reclamação ou até tirar dúvidas, pode ir no prédio do Fiscaliza Roraima, localizado na rua Agnelo Bittencourt, 232, Centro. Ou por meio do site fiscalizarr.com.br, pelo aplicativo e pelo telefone 98402-1735.

Texto: Vanessa Brito

Foto: SupCom ALE-RR