Durante reunião do Parlamento Amazônico, organização na qual deputados traçam políticas para o desenvolvimento da região, o trabalho da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) teve destaque, e foi enaltecido pelo presidente da Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais), Kennedy Nunes (PSD-SC). O encontro ocorreu na tarde desta quarta-feira (20), durante a 23ª Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (CNLE), em Salvador.

“A Assembleia Legislativa de Roraima tem feito um trabalho excepcional de ir pra rua, atender as pessoas. Acho que isso é Parlamento. Se nós, deputados, fazemos tanto na época da política, porque depois de eleito a gente não volta às ruas e leva serviço e atenção?!”, declarou Kennedy Nunes.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jalser Renier (SD), agradeceu as palavras do parlamentar e destacou a importância da união entre os deputados em busca de melhorias para os estados e avanços nos trabalhos das Casas Legislativas. “Temos uma parcela muito grande de contribuição, principalmente na Unale. Se você olhar a presença dos deputados, temos um índice muito grande de Assembleias Legislativas do Norte participando”, ressaltou.

Além do presidente da ALE-RR, da delegação roraimense participaram Lenir Rodrigues (Cidadania), Ione Pedroso (SD), Betânia Almeida (PV), Chico Mozart (Cidadania), Neto Loureiro (PMB), Renan Filho (Republicanos), Nilton Sindpol (Patri), Evangelista Siqueira (PT), Tayla Peres (PRTB), Aurelina Medeiros (Pode) e Jorge Everton (MDB), Gabriel Picanço (Republicanos).

Para a deputada Lenir Rodrigues (Cidadania), é importante pautar assuntos da Amazônia Legal nos eventos da Unale. “Para fazermos com que agenda faça parte do contexto nacional, discutido e pensado por esse colegiado”. Ela afirma que pretende fazer com que a presença da mulher na política seja tratada em um evento específico pela entidade.

Mesmo sendo uma reunião administrativa, o secretário de Relações Institucionais, deputado Chico Mozart (Cidadania) destaca a organização para o próximo ano. “Tratamos dos próximos trabalhos do Parlamento Amazônico para o ano que vem, a agenda que teremos nos Estados e os assuntos que vamos debater”.

Encontro em Roraima

Na reunião, ficou definido que Roraima sediará o encontro do colegiado em 23 de junho de 2020. O presidente do Parlamento Amazônico, Sinésio Campos (PT-AM), pediu para que a Unale encaminhe as pautas sobre a Amazônia Legal ao Parlamento Amazônico. “Eu sempre digo: quem deve falar da Amazônia somos nós, deputados estaduais, que estamos no fronte discutindo sobre queimadas, mudanças climáticas, agronegócio, mineração na nossa região, dificuldades com estradas, a realidade hoje com os países que fazem fronteira”.

Composto por 251 deputados estaduais, o Parlamento Amazônico reúne parlamentares dos nove estados da Amazônia Legal (Acre, Amazonas, Amapá, Rondônia, Roraima, Pará, Tocantins, Maranhão e Mato Grosso).

Para 2020, o cronograma de reuniões ficou definido em Amapá – março; Pará – abril; Maranhão – maio; Roraima – junho; Rondônia – agosto; e Tocantins – novembro. Devido às eleições municipais do próximo ano, não haverá encontro nos meses de setembro e outubro, bem como nos recessos parlamentares em janeiro, fevereiro e julho. Os temas de discussão serão definidos por cada Assembleia Legislativa.

 

 

 

Texto: Yasmin Guedes

Foto: Jader Souza

SupCom ALE-RR