Histórias do período da escravidão, costumes e a influência do povo africano para cultura brasileira é o tema da peça teatral “Entre Correntes e Sonhos, Um Grito de Liberdade”, apresentado pelos alunos de teatro do programa Abrindo Caminhos, da Assembleia Legislativa. O espetáculo estreou nesta quarta-feira (4), no auditório da Universidade Estadual de Roraima (Uerr).

A primeira exibição foi voltada para os familiares dos alunos inscritos no programa. Nesta sexta-feira (6) haverá uma nova apresentação, desta vez aberta ao público, no mesmo local, às 15h. O presidente da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), Jalser Renier (SD) acompanhou o espetáculo, e na ocasião, anunciou a criação de uma nova sede do programa Abrindo Caminhos em Boa Vista, com um espaço dedicado para crianças com autismo.

Além de incentivar o teatro, o programa Abrindo Caminho oferta esporte, educação e lazer para crianças e adolescentes, de 5 a 17 anos, na capital e no interior, de forma gratuita. “Esse é um trabalho gratificante, um trabalho feito com amor e carinho. São crianças dedicadas a arte e ao aprendizado social. Isso é um resultado de um trabalho em harmonia que a Assembleia Legislativa de Roraima apresenta para a população, um presente para todos. Não tem nada que pague um trabalho magnifico apresentado pelo Abrindo Caminhos”, disse.

Para esse espetáculo, participaram 100 alunos, além de professores e cantoras convidadas. Uma das integrantes do elenco é a estudante Catarina Nogueira, de 17 anos, que se apresentou pela segunda vez. Para ela, fazer parte desta peça teatral é uma realização pessoal, visto que desde criança possui essa paixão pelas artes cênicas. “Sempre quis fazer teatro, mas eu nunca tinha chance, até que no ano passado minha mãe me levou no Abrindo Caminhos, então o sorriso apareceu logo na minha cara”, disse.

A peça teatral com duração de 50 minutos, abordou a escravidão no Brasil, desde a sua origem, quando os africanos foram sequestrados de sua terra. O espetáculo enalteceu a cultura africana e brasileira, entre músicas, danças e efeitos visuais. Segundo a professora Kaline Barroso, para este resultado, foram seis meses de dedicação. “A cultura é uma forma de transformar vidas, é importante em todos os aspectos da vida, da construção de uma pessoa, e quando você consegue fazer isso desde criança, você sabe que vai tornar um cidadão melhor para o mundo”, compartilhou.

Durante o espetáculo, a plateia foi surpreendida com a distribuição de bonecas abayomis que significa “encontro precioso”. As bonecas são feitas com retalhos de panos trançados e amarrados, sem costura, um dos elementos da cultura afro-brasileira. Os itens foram produzidos pelos alunos de teatro em uma oficina promovida pelo programa.

Natal em Família

Durante o evento, Jalser Renier aproveitou para convidar os familiares para abertura da programação natalina da Assembleia Legislativa, com atrações culturais e a tradicional chegada do Papai Noel. O evento será realizado em frente à sede do Poder Legislativo, às 19h30, nesta quinta-feira (5).

Os deputados Chico Mozart (Cidadania) e Renato Silva (Republicanos) participaram do evento e elogiaram a iniciativa. “Todo ano a Assembleia Legislativa de Roraima realiza uma apresentação para a nossa sociedade, e toda vez se superando, cada vez mais as pessoas aderindo e participando dos eventos da Assembleia”, disso Chico Mozart.

Renato Silva enalteceu os programas sociais da Casa. “A Assembleia está de parabéns, ao presidente Jalser Renier, por desenvolver programa sociais que atraem os nossos jovens e adolescentes, para participar do esporte, teatro. A cantada de Natal tem o meu apoio e da maioria dos deputados”, pontuou.

Texto: Vanessa Brito

Foto:  SupCom ALE-RR