Após visita à cidade de Pacaraima, a 218 quilômetros de Boa Vista, o presidente da Comissão Especial Externa da Assembleia Legislativa de Roraima, deputado Jânio Xingu (PSB), definiu junto a autoridades da região pela realização de um audiência pública, em data a ser definida, para falar sobre os problemas enfrentados pela população devido a imigração em massa de venezuelanos. A comissão foi criada por determinação do presidente da Casa, deputado Jalser Renier (SD).

Nesta audiência a proposta é reunir deputados federais e estaduais, senadores, prefeito, vereadores, lideranças indígenas, população em geral e o governador Antônio Denarium (sem partido).

Os membros da comissão, deputados Jânio Xingu, Tayla Peres (PRTB) e Chico Mozart (Cidadania), foram a Pacaraima nessa segunda-feira (10) para acompanhar o confronto após manifestação popular após o caso de um estupro contra uma adolescente brasileira de 15 anos, ocorrido na sexta-feira (7). O suspeito é venezuelano e está preso.

Para conter a manifestação, no domingo (9), Polícia Rodoviária Federal e Força Nacional usaram balas de borrachas e bombas de gás lacrimogênio para dispersar manifestantes na fronteira. O presidente da comissão falou que o grupo vai apurar o caso. “Nós entendemos que houve abuso de autoridade e nós vamos apurar e encaminhar as autoridades competentes, ou seja, ao superintendente da Polícia Rodoviária Federal em Boa Vista”, disse Jânio Xingu.

Todas as informações coletadas pela Comissão Especial Externa farão parte de um relatório. “Nós não podemos fechar os olhos para uma coisa tão grave, tão grande que é a questão dos venezuelanos nos municípios de Pacaraima. Estamos colhendo as informações para construir o relatório e encaminhar às autoridades competentes”.

O reflexo da imigração é sentido nas comunidades indígenas. De acordo com o tuxaua Jesus de Almeida, da região de Sorocaima II, a presença dos índios Warao tem alterado a rotina de quem mora na região. “Estão na cabeceira das nossas pontes, poluindo nossas pontes, maltrato, fezes, coisas ruins. Seria importante se os deputados fossem lá nesses abrigos para eles verem de perto o que acontece com a gente aqui. Essa comissão veio na hora certa.”

A presidente da Câmara de Vereadores de Pacaraima, Dila Santos (Republicanos), agradeceu a sensibilidade da Assembleia Legislativa diante da situação de Pacaraima. “Nossas autoridades federais tem que ver como está a nossa realidade até porque quando os ministros vêm para Roraima, vem para Pacaraima, a Operação Acolhida maquia e eles não sabem da realidade”.

Também fazem parte da Comissão Especial Externa os deputados Marcelo Cabral (MDB) e Angela Águida Portella (PP).

Texto: Yasmin Guedes

Foto: H. Emiliano

SupCom ALE-RR