Em reunião realizada nesta terça-feira (17), os membros da CPI da Saúde (Comissão Parlamentar de Inquérito), da Assembleia Legislativa de Roraima, decidiram pela suspensão das atividades presenciais, como oitivas e diligências, pelos próximos 15 dias, como medida preventiva ao coronavírus (Covid-19). Neste período, os parlamentares intensificarão a análise dos processos e outras informações já obtidas em ações anteriores.

De acordo com o presidente da Comissão, deputado Coronel Chagas (PRTB), esta medida segue o posicionamento da Casa, anunciada na sessão desta terça-feira pelo presidente, deputado Jalser Renier (SD). “Essa CPI estabeleceu que neste período [15 dias] não realizará reuniões presenciais e os deputados que estão analisando contratos terão um prazo razoável para concluir as análises desses contratos. Após esta reunião eles trarão estes relatórios”, ressaltou Coronel Chagas.

Ele informou que depois deste período, serão retomadas as oitivas e diligências necessárias para o andamento da CPI da Saúde, salvo se houver recomendações contrárias dos órgãos oficiais de Saúde.

Mais três requerimentos foram apreciados e aprovados na CPI. De autoria do deputado Coronel Chagas, a CPI da Saúde solicitará à Sesau (Secretaria Estadual de Saúde) a relação de processos, empenhos e pagamentos do Fundo Estadual da Saúde nos anos de 2018, 2019 e 2020, de 13 programas de trabalho.

Texto: Yasmin Guedes

Foto: Jader Souza

SupCom ALE-RR