Por conta do risco de infecção pelo coronavírus, nesse momento a orientação é permanecer em casa. Mas, se o consumidor tiver dúvidas, reclamação de má prestação de serviço e deseja formalizar uma denúncia, pode ligar ou mandar mensagens pelo telefone do Procon Assembleia: (95) 98401-9465.

“O Procon Assembleia vai tentar ao máximo a resolutividade das demandas, que serão apresentadas por ligação e pelo WhatsApp. Um servidor vai ficar à disposição em casa, em regime de teletrabalho para atender”, explicou o diretor do Procon Assembleia, Jhonatan Rodrigues.

A instituição suspendeu os atendimentos presenciais temporariamente, após determinação da Assembleia Legislativa de Roraima para conter a propagação do covid-19. Porém, o serviço continua por telefone das 8h às 18h, similar ao realizado presencialmente.

As reclamações serão inseridas no sistema virtual Pró Consumidor, da Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor), de modo que o consumidor poderá receber pela internet informações sobre o andamento da denúncia. “Portanto, essas demandas serão incorporadas ao Sistema, e por meio disso, iremos tentar atender todas essas demandas.”

Monitoramento de preços

Além do atendimento pelo telefone, a instituição monitorou os preços cobrados pelos produtos como álcool em gel, máscaras e luvas na Capital. A ação foi verificar se houve um aumento excessivo de preços. Desde a semana passada, a equipe já visitou 160 estabelecimentos entre farmácias, distribuidoras e supermercados, levantamento encaminhado ao Ministério Público e a Delegacia de Defesa do Consumidor.

Se o consumidor detectar aumento repentino de preços, pode ligar para o Procon Assembleia para informar o ocorrido, se possível, apresentando a nota fiscal do produto. Diante da denúncia, o órgão poderá analisar a possibilidade de enviar um fiscal ao estabelecimento para apurar as últimas notas fiscais do referido produto e verificar se realmente houve este acréscimo irregular.

Texto: Vanessa Brito

Foto: H. Emiliano

SupCom ALE-RR