Como parte das discussões sobre a crise política no Governo do Estado, um dos assuntos debatidos pelos parlamentares na sessão virtual desta quinta-feira (28) foi a audiência com o secretário estadual de Saúde, Olivan Júnior. Na sessão remota da última terça-feira (26), os deputados haviam aprovado um requerimento pela convocação do gestor  para que ele esclarecesse quais ações estão sendo desenvolvidas para enfrentamento ao covid-19. A reunião estava prevista para esta sexta-feira (29), mas foi adiada após o secretário anunciar que pediu demissão da pasta.

“Foi esclarecido pelo senhor secretário de Saúde a sua não permanência na Secretaria [de Saúde], e por essa razão, fica prejudicado o ofício apresentado por todos os senhores deputados”, esclareceu Jalser Renier (SD), presidente da Assembleia Legislativa de Roraima.

Segundo o deputado Nilton Sindpol (Patri), autor do requerimento que resultou na convocação do secretário, o gestor da Sesau chegou a enviar um ofício para a Casa informando a impossibilidade de comparecer nesta sexta-feira. “Ele enviou este documento solicitando um prazo de 7 dias para que ele pudesse se preparar melhor e trazer os dados compilados para apresentar a todos nós parlamentares”, disse.

O secretário era aguardado para uma audiência pública que envolveria a bancada federal de Roraima, além dos deputados estaduais e outras instituições. Na quarta-feira, ele anunciou à imprensa que havia pedido demissão, teria voltado atrás na manhã desta quinta, e no fim do dia, informou novamente que havia formalizado o pedido para deixar a pasta.

O atual gestor da Saúde, sexto a ocupar o posto desde o início do ano passado, apontou uma série de inconformidades na pasta e sugeriu ao governador, Antonio Denarium (sem partido), que haja uma intervenção federal na Saúde do estado, o que motivou a convocação dele por parte dos deputados.

Texto: Yana Lima

Foto: Reprodução/TV Assembleia

SupCom ALE-RR