Durante a pandemia, o programa da Assembleia Legislativa recebeu mais de 100 reclamações, principalmente sobre a ausência de serviços básicos

Desde o início do isolamento social, 105 reclamações foram registradas no Fiscaliza Roraima, programa da Assembleia Legislativa criado para que a população ajude o Poder Legislativo a monitorar a prestação de serviços públicos. Entre as principais demandas registradas no sistema estão reclamações sobre ausência de serviços básicos, como fornecimento de água e energia.

Nestes dias em que a água é um dos elementos fundamentais para higienização de ambientes e pessoais, Paulo Viana, morador do bairro Jardim Tropical, zona Oeste da Capital, disse que é recorrente aa falta d’água nas torneiras. “Eu queria saber da Caerr [Companhia de Águas e Esgotos de Roraima] se vai tomar alguma providência quanto a isso porque eu preciso lavar louça, fazer comida e tudo isso depende de água”.

Durante a pandemia do coronavírus, o cidadão pode formalizar a denúncia somente pelo portal do Fiscaliza Roraima (www.fiscalizarr.com.br). Ao entrar, basta procurar pelo espaço “Sua Vez de Fiscalizar” e preencher o formulário. Os registros são encaminhados pelo Fiscaliza Roraima para os órgãos ou instituições responsáveis para que elas tomem as providências para resolver o problema apontado.

O denunciante pode acompanhar o andamento da reclamação feita. No modo de teletrabalho, os servidores do Fiscaliza Roraima acompanham as demandas. A assessora técnica Nayhana Kronbauer explica que a denúncia pode ser anônima. “No entanto, as denúncias realizadas com os dados dos denunciantes permitem uma taxa maior de solução, uma vez que são necessárias informações adicionais”, destaca.

Texto: Yasmin Guedes

Foto: Eduardo Andrade

SupCom ALE-RR