Durante sessão remota desta terça-feira (9), o deputado Renan Filho (Republicanos) cobrou a investigação efetiva de dois fatos: um sobre um vídeo postado nas redes sociais, em que uma jovem sofre estupro coletivo e outro sobre um boletim de ocorrência que denuncia um ato libidinoso contra uma criança, supostamente cometido por um empresário.

O deputado lamentou o estupro coletivo sofrido por uma adolescente por três indivíduos que segundo ele, seriam filhos de pessoas conhecidas na cidade. “O vídeo é muito pesado. Nós que somos pais e mães não conseguimos ver o vídeo de tão forte que é, e até agora, nada foi feito”, disse, ao solicitar que a Assembleia Legislativa tome uma providência.

Outro caso citado por Renan Filho foi sobre um boletim de ocorrência que informa que um empresário, que atualmente ocupa um cargo público, teria abusado de uma criança.

“Tomamos conhecimento na semana passada e o que me causa estranheza é que nada foi feito com relação a isso. O senhor tomou conhecimento que se tratava da neta dele, e ele ficou ao lado de quem cometeu o crime”, denunciou.

Durante o pronunciamento, o presidente da Casa, deputado Jalser Renier (Solidariedade), solicitou que a Comissão de Defesa dos Direitos da Família, da Mulher, da Criança, do Adolescente faça um relatório sobre os casos e chame a delegada responsável para prestar esclarecimentos sobre quais providências estão sendo tomadas.

Renan Filho também falou sobre a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) e disse que a mudança na gestão trará benefícios para a população. “Sabemos que essa crise que estamos enfrentando não está sendo fácil, mas acredito que o novo secretário é capacitado para trabalhar em prol da população”, disse.

SupCom ALE-RR