As crianças e adolescentes estão cada vez mais conectados, e um dos hábitos é baixar aplicativos. Porém, e-mails, links e downloads podem ser usados para instalação de programa indesejado, utilizado por hackers para roubar dados de computadores. Para alertar alunos do curso de informática, o programa Abrindo Caminhos, da Assembleia Legislativa de Roraima, produziu um vídeo lúdico para orientar os alunos sobre como evitar e identificar softwares maliciosos.

 

A proposta é relembrar assuntos já repassados nas aulas presenciais.  O professor de informática, Eubert Botelho, explicou que o assunto foi escolhido porque durante o distanciamento social as pessoas têm passado mais tempo na internet. “O vírus é um programa malicioso que atinge os computadores, também os smartphones. Ele pode ser muito prejudicial, pois pode roubar dados bancários, pode corromper os arquivos como vídeos, músicas e fotos. Então, o vírus pode fazer tudo isso.”

 

Os professores elaboraram vídeos em linguagem simples para facilitar a compreensão pelas crianças. Os materiais são enviados nas redes sociais dos alunos ou dos pais pelo Instagram, Facebook e nos grupos de WhatsApp. A turma vem mostrando interesse aos cuidados no mundo digital. “Os alunos vêm no privado, tiram as dúvidas e respondem o que acharam do vídeo. O retorno é bem interessante realmente mostra que eles estão interessados”, disse o professor.

 

O aluno Guilherme Rodrigues, de 9 anos, disse que está gostando dos conteúdos. Para o menino, o vídeo é uma forma de matar a saudade das aulas presenciais. “Que bom que a professora tá acompanhando a gente com vídeos no nosso grupo da informática. E depois que eu fiz um canal no YouTube, ela indicou um aplicativo muito legal para editar os vídeos”, disse o estudante. 

 

Atualmente 250 alunos estão matriculados no curso de informática. Mesmo com as aulas presenciais suspensas, os professores continuam repassando atividades a distância.

 

Baixar arquivos em fontes não confiáveis é perigoso  

 

A primeira dica do professor de informática Eubert Botelho é baixar arquivos apenas em fontes confiáveis. “Se alguém lhe enviar um e-mail, um arquivo via WhatsApp, um programa ou um jogo, você não vai baixar de pessoas que não conhecem, pois pode ser um programa malicioso”. Outra dica do professor é instalar apenas um antivírus no computador ou no celular.

 

Mesmo baixando arquivos direto da loja virtual, a professora de informática, Flávia Alves, alertou que o internauta deve ficar atento na hora de baixar o aplicativo e autorizar as funcionalidades, principalmente no sistema operacional Android. “É importante verificar o tipo de autorização, porque normalmente as pessoas só clicam sim e sim, e não olham o tipo de permissão que está dando para o aplicativo agir no celular. Então se tiver pedindo uma autorização que você achar estranho, é melhor não aceitar.”

 

Algumas características podem indicar se o celular está com vírus. Segundo a professora, o sinal mais frequente é o travamento constante, processamento lento, aquecimento, pouca duração da bateria, propagandas indevidas e a queda de ligações. “Essas são alguns sinais de alerta. Se isso acontecer, o seu celular pode estar com o vírus.”

 

Assista o vídeo:

 

Texto: Vanessa Brito

Foto: Reprodução/Arquivo

SupCom ALE-RR