A CPI da Saúde (Comissão Parlamentar de inquérito) da Assembleia Legislativa de Roraima ouviu na tarde desta quarta-feira (24) o sócio-proprietário da empresa Acácia Comércio, José Maria Nogueira, para esclarecer sobre a concorrência para aquisição de medicamentos e insumos hospitalares no combate ao coronavírus.

Segundo ele, a empresa participou do certame emergencial, mas não foi escolhida para fornecer medicamentos e insumos usados no combate à covid-19 pela Sesau (Secretaria Estadual de Saúde). “Participamos desse processo e nós não ganhamos em nenhuma dessa proposta”, disse José Maria.

Os parlamentares observaram que no processo deste certame não há o mapa com os preços das empresas que concorreram, em um processo de mais de R$ 30 milhões. O presidente da CPI, deputado Coronel Chagas (PRTB), solicitou toda documentação apresentada na época. “Os preços não constam no processo”, frisou. “Requisitamos deles hoje e eles ficaram de enviar amanhã para compararmos para ver se realmente a dela era superior às empresas que venceram o certame”.

São cinco volumes de processo que segundo o relator da CPI, deputado Jorge Everton (MDB), não chegou a ser concluído, sendo que apenas quatro páginas são enumeradas. “Ele estava apto a ser manuseado e a ser fraudado”, pontuou o relator. “Essa empresa que foi ouvida hoje afirma que não foi contemplada em virtude de não ter o melhor preço, mas não consta o mapa de preço de empresas que concorreram”, complementou o deputado.

Para o vice-presidente da CPI, deputado Nilton Sindpol (Patri), constatações como estas mostram o trabalho sério da Comissão. Ele lembrou que no dia do recolhimento das cópias dos processos na Sesau, havia nervosismo entre os funcionários da instituição. “Esse processo é exemplo de quanto estamos no caminho certo”, disse.

Nesta oitiva participaram, além do presidente, do relator e do vice-presidente, os deputados Renato Silva (Republicanos) e a deputada Lenir Rodrigues (Cidadania) por teleconferência. Mais três depoimentos serão coletados nesta quinta-feira (25), a partir das 15h, com transmissão ao vivo pela TV Assembleia e pela página no Facebook (@assembleiarr).

 Texto: Yasmin Guedes

Foto: Jader Souza

SupCom ALE-RR