Pular para o conteúdo

AGOSTO DOURADO Assembleia promove live para incentivar aleitamento materno e doações ao Banco de Leite Humano

Para marcar o encerramento do “Agosto Dourado”, mês dedicado às campanhas de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno, a Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) promove a live “Proteger a amamentação: uma responsabilidade de todos”, nesta segunda-feira (30), a partir das 18h30, transmitida pela TV Assembleia 57.3 e redes sociais da Casa (@assembleiarr).

Mediado pela deputada Angela Águida Portella (PP), autora da Lei nº 1.413/2020, que instituiu a campanha no calendário oficial do Estado, o evento vai contar com a participação de Sílvia Furlin, coordenadora do Banco de Leite Humano do Hospital Materno-Infantil Nossa Senhora de Nazareth, Flávia Bonini, pediatra da maternidade, e da doadora Janynnie Matos.

A parlamentar afirma que o objetivo é conscientizar a população sobre a importância do aleitamento e informar que, mesmo quem não produz leite, pode contribuir doando potes de vidros com tampas plásticas para o armazenamento.

“Nós queremos conscientizar e levar conhecimento às pessoas, pois cabe ressaltar que há duas formas de contribuir com esse trabalho. Uma, por meio da doação dos potes, e a outra, mães que estão amamentando doarem o leite excedente. Para isso, basta se cadastrarem na maternidade, que a coleta é feita pelo Corpo de Bombeiros, com o projeto ‘Amigos do Peito’”, esclareceu a Angela Águida.

Com uma participação ativa no Agosto Dourado, a ALE-RR tornou-se ponto de coleta de potes para armazenamento, numa parceria com o Banco de Leite Humano (BLH), da Maternidade Nossa Senhora de Nazareth.

O leite materno fortalece o sistema imunológico do bebê e é a forma mais econômica e eficiente para diminuir as taxas de mortalidade infantil. Atualmente, com estoque do BLH estável, a coordenadora Silvia Furlin diz que ações do Agosto Dourado visam ao comprometimento de todos em prol do aleitamento e das doações como política pública.

 

“Mesmo estável, precisamos da doação diária tanto do leite humano quanto dos frascos. O Agosto Dourado veio com uma programação recheada, como essa live, na qual vamos falar do tema deste ano que é o aleitamento como responsabilidade de toda a sociedade, da importância de apoiar as mulheres que amamentam e, principalmente, que essa é a política pública de combate à mortalidade infantil mais barata”, disse a coordenadora do BLH.

Salvar vidas

Recomenda-se que até o sexto mês de vida, o bebê seja alimentado somente com leite materno, o melhor e mais completo alimento para o recém-nascido. O bate-papo pretende abordar as vantagens da amamentação para as mães, segundo a pediatra Flávia Bonini.

“O aleitamento é recomendado exclusivamente até os seis meses. Nós já percebemos inúmeros benefícios não só para o bebê, mas também para a mãe. Então, nessa live, a intenção é esclarecer a população, as mães e criar uma rede de apoio para aquelas que têm dificuldade de amamentar”, disse a pediatra.

A servidora pública Janynnie Matos, 36 anos, sabe bem quais são esses benefícios. Ela já tinha sido doadora em duas gestações, mas sentiu ainda mais a relevância de doar quando a terceira filha nasceu prematura e precisou ser internada numa Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal (UTIN). Com um quadro grave de cardiopatia, a recém-nascida não resistiu.

O luto transformou-se em ativismo em prol do aleitamento no Estado. No momento, amamentando sua quinta filha e doando o excedente, pretende servir de exemplo e dizer para as lactantes que elas têm o poder de salvar outras vidas. A depender do grau de prematuridade, um mililitro pode corresponder a uma refeição.

“Eu vou falar que cada mililitro importa. Muitas mães acham que a retirada de leite em pequena quantidade não é importante, mas cada gota salva vidas. Por isso, quero convidar as mães que estão com leite em excesso a não jogar fora. Liguem para o banco de leite e os bombeiros vão buscar os potes.  Espero que as pessoas se comovam com a minha história e salvem vidas como eu salvo”, convocou.

Texto: Suellen Gurgel

Foto: Jader Souza

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0