George Melo lembrou fatos históricos relativos a terras envolvendo a família Campos na disputa de terras.

A invasão de uma área particular no bairro Santa Cecília, município de Cantá, comandada pela Federação das Associações dos Moradores de Roraima (FAMER) voltou a ser pauta na Assembleia Legislativa do Estado de Roraima. O deputado George Melo (PSDC), líder do G14, disse na tribuna, durante sessão desta terça-feira, 11, que a invasão é uma manobra do Governo do Estado para desviar atenção dos setores que estão necessitando de melhorias.

Ele usou como exemplo um grupo de servidores da área da Educação, da região de Campos Novos, município de Iracema, que ocupava as galerias do plenário durante a sessão, empunhando cartazes com frases expondo os problemas enfrentados pelas escolas da rede pública estadual de ensino. “Essa ação do assentamento no Santa Cecília nada mais é que uma ‘cortina de fumaça’ do Governo para desviar a atenção da falta de remédio e materiais cirúrgicos no Hospital Geral de Roraima, na maternidade, no Cosme e Silva e nos hospitais do interior, além da situação das escolas, que estamos em abril e muitas ainda não começaram o ano letivo”, disse.

George Melo lembrou fatos históricos relativos a terras envolvendo a família Campos na disputa de terras. “Todo mundo lembra que o Zé Motorista era dono daquela área (onde está localizado o Garden Shopping) e a família Campos, não sei de que forma, tomou na Justiça aquela área inteira”, disse.

O parlamentar disse que existem sim, pessoas que necessitam de um teto, mas que não são essas que estão passando acampadas no loteamento invadido. “Mas são pessoas que trabalham, que têm responsabilidade, são humildes. Mas a governadora chama pessoas que tem carros, motos. Porque a governadora não leva essas pessoas para a área ao lado do Garden Shopping e distribui terrenos de 30×40 e faz um loteamento bonito e assenta essas pessoas?, questionou.

Por Marilena Freitas

SupCom/ALE-RR