Atualmente, no balé há 280 inscritos entre crianças e adolescentes de 5 a 17 anos. 

Pela primeira vez, desde a implantação do programa Abrindo Caminhos pela Assembleia Legislativa de Roraima, há nove meses, dois meninos passam a compor a turma de balé. Entre eles está Jonh Wesley Rocha, de 15 anos, que sonha em ser dançarino profissional e escolheu a modalidade para aprimorar o que mais gosta de fazer, dançar.

A vontade desse adolescente é, no futuro, abrir a própria escola de dança, mas, para que isso aconteça, pretende se especializar em várias áreas. “Já danço hip-hop, dança de rua mesmo, mas com o balé é o primeiro contato”, afirmou. Durante os treinos, o jovem é focado em todos os comandos da professora e realiza os movimentos de maneira didática.

Entre as dificuldades relatadas por ele, está no alongamento. Jonh Wesley relatou que o amor e a paixão pela dança e a vontade de trabalhar com a arte no futuro, fez com que o anseio de superar os obstáculos crescesse ainda mais. “São complicados por não ter facilidade ainda com eles, não tenho habilidades, mas creio que vou melhorar, evoluir”, se comprometeu. Para ele, o balé não distingue ninguém por idade, classe social e nem por sexo.

E a professora Isnaíra Menezes aprovou a iniciativa dos garotos pela escolha. Na avaliação, Jonh tem postura de bailarino e se sai bem nas aulas, o que a surpreendeu. “Eu sempre me perguntava se não surgiria nenhum menino. Pra mim foi muito interessante porque abriram novas turmas e tivemos dois meninos matriculados”, disse.

O balé do Abrindo Caminhos, segundo a professora, não diferencia ninguém e a cada dia recebe mais motivos para aperfeiçoamento entre alunos e profissionais que compõem o programa permanente do Poder Legislativo. “A arte está para todos”, enfatizou Isnaíra.

Atualmente, no balé há 280 inscritos entre crianças e adolescentes de 5 a 17 anos. A coordenadora do programa, Viviane Lima, gostou da iniciativa dos adolescentes e afirmou que o Abrindo Caminhos está para integração entre todos. “Nada de preconceito, pelo contrário, meninos antenados, prestam atenção e a professora está empolgada com os dois”, contou.

A sede do Abrindo Caminhos fica na avenida São Sebastião, nº 883, no bairro Cambará, zona Oeste de Boa Vista. Outras modalidades compõem o programa: Jiu-Jitsu, Ginástica Rítmica, Futebol (distribuído em 10 polos), Coral e Teatro.

Por Yasmin Guedes

SupCom/ALE-RR