Os alunos do balé, do programa Abrindo Caminhos da Assembleia Legislativa de Roraima, foram recebidos com tapete vermelho na manhã desta quarta-feira, 20, para o 1º Workshop de Balé. No horário da tarde, a partir das 14h30, crianças e adolescentes participantes dessa modalidade terão noções de técnicas de passarela e postura e dança.

Nesta manhã, o encontro iniciou com as dicas de passarela com a modelo Karine Soares. Primeiro, a convidada mostrou como se portar diante de um público e como andar com elegância e leveza, algo recorrente no balé. “Como o balé necessita de postura, então foi essencial passar isso a eles”, disse. Houve a participação da mini miss roraimense, Giulia Amaral.

Em seguida, todos os alunos colocaram em prática o que aprenderam, como a estudante Narine Dantas, de 14 anos. “Significa algo importante porque a gente aprende a ter postura e, inclusive no futuro, pretendo fazer uma faculdade de dança”, revelou a adolescente.

O bailarino Jhon Wesley, atento a todos os passos, tem como sonho se profissionalizar e abrir a própria escola de dança. Com o workshop, afirmou, pôde extrair mais informações para aplicar no futuro. “Representa uma grande oportunidade pra mim. Aqui aprendi que simpatia e ter postura são muito importantes”, completou o jovem.

E todos esses ensinamentos, segundo a professora de balé, Isnaíra Menezes, serão praticados em sala de aula. A intenção é, principalmente, mostrar a importância de andar sem olhar para o chão. “A ideia é trabalhar, neste mês da bailarina, atividades que possamos dinamizar ainda mais as aulas”, contou. Segundo a professora, entre os desafios é que os alunos mantenham a postura dentro e fora das aulas.

Das passarelas para a pista de dança. O coreógrafo Sérgio Silva levou para o Abrindo Caminhos os passos da valsa, dança tradicional em bailes de casamento e de debutante. Foram ensinados movimentos básicos, postura e desenvolvimento na pista. “A dança tem essa união de todos os estilos, nesse caso, para tornar uma melhor qualidade de desenvolvimento e postura”, explicou o coreógrafo.

Para a coordenadora do Abrindo Caminhos, Viviane Lima, esse momento foi além de técnicas. “É um momento de interação entre as turmas, deixá-los mais desinibidos e melhorar o desenvolvimento deles nas aulas”, concluiu.

A sede do Abrindo Caminhos fica localizada a avenida São Sebastião, número 883, no bairro Cambará.

 

Yasmin Guedes