O Dia do Trabalhador, celebrado em 1º de maio, se aproxima e a data foi tema do pronunciamento do deputado e líder do Blocão, George Melo (PSDC), durante a sessão desta terça-feira, 24, na Assembleia Legislativa de Roraima. O parlamentar acredita que os servidores estaduais não terão o que comemorar, pois, segundo ele, esses trabalhadores não tiveram em 2016, 2017 e em 2018 o reajuste anual que gira em torno 4%.

“Não sei como este Governo quer que os servidores sejam trabalhadores motivados se eles não contam com o reajuste previsto em lei. Direciono-me ainda aos sindicalistas, não imagino como eles ainda conseguem dialogar com o Executivo diante de uma situação destas”, denunciou Melo.

Ele critica ainda a postura do Executivo perante a opinião pública. “Inexplicavelmente a governadora vai para imprensa local dizer que o Estado não tem condições de arcar com as despesas básicas e os direitos dos servidores, pois o orçamento está comprometido, quando na verdade ela tem recebido milhões de reais oriundos dos recursos do programa de repatriação nacional. Diante disso como é que ela não tem dinheiro para dar um reajuste?”, questionou George.

Existem servidores, segundo o parlamentar, que ganham apenas um salário mínimo R$ R$ 954, e que não são suficientes para o provimento das necessidades básicas de uma família. “O que ele [servidor] ganha como funcionário público neste Estado, não dá nem para fazer suas compras de primeira necessidade. Se a senhora [governadora Suely Campos] espera contar com esses trabalhadores para a reeleição, está correndo um grande risco”, criticou, ao reafirmar que o problema do Estado de Roraima é a má gestão.

 

Por Tarsira Rodrigues

SupCom/ALE-RR