A sociedade vive uma rotina intensa, e muitas vezes os pais não têm um tempo de qualidade com os filhos. Para fortalecer os vínculos familiares, o programa Abrindo Caminhos realizou uma oficina com os pais de crianças de 5 a 10 anos, para confecção de um livro sensorial na manhã deste sábado (21). O item pode ser feito em casa, utilizando materiais como feltro, tecidos e EVA, com atividades para desenvolver a coordenação motora e estimular os sentidos.

Os pais que participaram da oficina são acompanhados pelo serviço de psicologia do Abrindo Caminhos, que atualmente acolhe 25 famílias. Uma das mães atendidas é a Jackline Laurentino, de 25 anos. O filho dela tem 7 anos e treina jiu-jítsu na unidade. Ela explica que procurou o atendimento, para ajudar nos cuidados com a criança.

“Tá sendo maravilhoso o acompanhamento, por ser mãe de primeira viagem, a profissional vai me ajudar muito a entender esse mundo da criança”, disse. Além disso, a mãe compartilha que o livro sensorial vai ajudar o pequeno a aprender matemática.

 

Quase todos os participantes da oficina eram mães. Mas entre elas, um pai se destacava:  Wesley Leão, que faz questão de acompanhar as atividades da filha de 5 anos, que dança balé no Abrindo Caminhos. Ele conta que elaborar um livro sensorial exige paciência, mas que vale a pena, pois vai deixar uma criança muito feliz. “Vai ajudar a minha filha. É importante brincar com os filhos, as vezes não temos tempo por conta da correria”, disse.

Livro sensorial

A psicóloga Mônica Melo explica que o livro sensorial é uma ferramenta lúdica para aprimorar na criança a parte cognitiva, sensorial e a coordenação motora. Para ela, os pais podem auxiliar os filhos nessa aprendizagem, o que também ajuda a intensificar os vínculos familiares. “O objetivo é trabalhar a integração e desenvolver as habilidades dos pais. Além de fortalecer o relacionamento com os filhos, que vão aprender brincando”, explicou.

O programa Abrindo Caminhos, da Assembleia Legislativa de Roraima, atende crianças e adolescentes de 5 a 17 anos com atividades de balé, jiu-jítsu, coral, teatro, ginástica rítmica, jazz, futebol e informática.

 

Texto: Vanessa Brito

Foto: Alex Paiva

SupCom ALE-RR