Parlamentar lembrou o caso ocorrido na semana passada, no qual um cachorro foi morto a facadas

O deputado Chico Mozart (Cidadania) usou a tribuna nesta terça-feira (24), na Assembleia Legislativa de Roraima, para mostrar a sua indignação com o caso  ocorrido no último dia 16, no qual um cachorro de rua foi morto a facadas. Ele salientou a necessidade de políticas que prezem pela vida animal e propôs a criação de uma comissão para proteção dos animais.

“Esta Casa adquiriu uma credibilidade nos últimos anos, e não podemos nos calar diante de um fato desse e deixar que se torne rotina em Roraima. Temos aqui 24 deputados empenhados em todas as causas relevantes em nosso Estado”, pontuou Chico Mozart.

O parlamentar pediu apoio dos pares para lutar pela causa. “Sabemos que o sentimento pelos animais é um dos mais nobres que o ser humano tem.”

Violência
Em aparte, o deputado Jânio Xingu (PSB) ressaltou o crescimento da violência no Estado, principalmente na periferia da Capital. “Ontem foi decepada uma moça e jogada ao léu. Nada se fala. Todos os dias o jornal tem mostrado esse tipo de coisa que há anos não acontecia em Roraima, ninguém se indigna ou toma partida sobre isso. Isso mostra que a segurança pública não existe no Estado. Não podemos fechar os olhos para os animais e nem para a vida humana”, completou.

Os deputados Renato Silva (Republicanos) e Jorge Everton (MDB) também somaram ao discurso de Chico Mozart parabenizando pela iniciativa e ressaltando a necessidade de olhar para a Segurança Pública, para os animais e para os cidadãos. “A banalização da vida tem sido um problema constante”, disse Jorge Everton.

Texto: Bárbara Araújo
Foto: Jader Souza