Durante a sessão remota desta terça feira (21), deputados parabenizaram o governador do estado Antônio Denarium e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jalser Renier (SD), pelo trabalho conjunto que resultou na promoção de mais de 730 policiais civis de nove categorias, ocorrido nesta segunda feira.

O deputado Jorge Everton (PMDB), que já foi delegado geral da Polícia Civil de Roraima, agradeceu o apoio dos colegas de parlamento pela conquista desse sonho. Essa promoção, na avaliação dele, é um momento ímpar para os profissionais e deve ser comemorado.

 “Esse momento é de festa, de alegria e principalmente de gratidão. Nada disso seria possível sem a participação da Assembleia Legislativa, que sempre lutou por melhorias desses profissionais. Meu muito obrigado ao governador e presidente desta Casa, deputado Jalser Renier e demais colegas”, disse o parlamentar.

Quem também demonstrou alegria pela conquista dos profissionais foi o deputado Renan Filho (Republicanos), que parabenizou o governador pela valorização da categoria que há 16 anos lutava pela promoção. “Vários governadores passaram, mas quem deu o devido reconhecimento a esses policiais foi Antônio Denarium.  Meus parabéns a todos os deputados estaduais e à Polícia Civil”, enfatizou.

Na ocasião, o deputado Jeferson Alves (PTB) também agradeceu o empenho do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jalser Renier, que buscou junto ao governo a promoção dos policiais. “Muitas vezes ele recebeu o sindicato, e sempre demonstrou sensibilidade pela luta desses profissionais, se colocando à disposição para argumentar junto ao governador pela promoção dos policiais civis”, destacou.

Tucuruí

O deputado Gabriel Picanço (Republicanos) também fez um pronunciamento durante a sessão, para comemorar a determinação do Tribunal de Contas da União, que estabeleceu prazo de 180 dias para que o Ministério de Minas e Energia apresente um plano de ação para garantir o abastecimento de energia elétrica em Roraima.

“O atraso nas obras do Linhão e nos estudos visando a construção de uma usina hidrelétrica do Bem Querer impõe risco ao abastecimento de energia a longo prazo e à própria interligação de Roraima ao Sistema Nacional”, pontuou.

Texto: Sueda Marinho

Foto: Tiago Orihuela/ Reprodução TV Assembleia

SupCom ALE-RR