Pular para o conteúdo

SAÚDE Ex-secretária Cecília Lorezom depõe na CPI sobre contratos indenizatórios

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Saúde, da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), ouviu nesta quarta-feira (8) a ex-secretária estadual de Saúde Cecília Smith Lorezom. Desde 2019, quando foi instalada, a CPI fez várias investigações, que incluíram quebras de sigilos bancários, telefônicos e fiscais de empresas, além de diligências em unidades de saúde do Estado.

Durante a reunião, o deputado Nilton Sindipol (Patriota) questionou a depoente sobre a aquisição de medicamentos da empresa Calmed. O processo 4513/2019 se iniciou como emergencial e depois transformou-se em indenizatório.

Cecília Lorezom explicou que ele foi aberto antes do ingresso dela na Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) e alegou que uma comissão da pasta havia enviado 27 e-mails convidando empresas para participarem da licitação, mas apenas cinco se manifestaram.

“A Sesau precisava de 137 medicamentos. Os valores da Calmed foram os mais baixos em relação aos demais apresentados, e 29 ainda faltaram. A empresa venceu apenas 32 itens. Na época, estávamos na transição de secretários e não fomos informados de que havia um pregão eletrônico em curso que tratava de solicitação de material para o centro cirúrgico. Desta forma, a natureza do pedido perdeu a emergência, pois os dois processos estavam em andamento ao mesmo tempo. Por isso, converti o emergencial em indenizatório”, explicou a ex-secretária.

Cecília Lorezom foi secretária de Estado da Saúde de junho de 2019 a janeiro de 2020. Estava previsto para ser ouvido nesta quarta o ex-secretário Francisco Monteiro Neto, que enviou, por meio de um advogado, uma justificativa da ausência por estar com covid-19, solicitando 30 dias para depor. A próxima reunião da CPI deve ocorrer na terça-feira (14).

Participaram da reunião de forma presencial os deputados Coronel Chagas (PRTB), Nilton Sindpol (Patriota), Jorge Everton (sem partido), Renato Silva (sem partido) e Lenir Rodrigues (Cidadania), e o deputado Evangelista Siqueira (PT), de maneira remota.

Texto: Amanda Teixeira

Foto: Eduardo Andrade

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0