Pular para o conteúdo

HÍBRIDO
Escolegis promove aulão no Plenário da ALE-RR para concurseiros da Guarda Civil Municipal

Mais de 12 mil inscritos no concurso da Guarda Civil Municipal de Boa Vista aguardam com ansiedade a aplicação da prova que ocorre neste domingo (16). Para auxiliá-los na reta final de preparação, a Escolegis (Escola do Legislativo) realiza um aulão de véspera gratuito recheado de dicas, nesta sexta-feira (14), a partir das 18h, no Plenário Noêmia Bastos Amazonas da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), que também será transmitido ao vivo pela TV Assembleia 57.3 e redes sociais do Parlamento (@assembleia).

Com vagas presenciais limitadas (300), os interessados devem chegar ao local com antecedência para garantir a participação.

“Nós temos tido um resultado muito positivo com esses aulões para deixar aquelas dicas fresquinhas na mente dos alunos na hora da prova. Estaremos de braços abertos para recebê-los na Assembleia. Mas quem não puder vir, poderá acompanhar ao vivo pela TV. Fiquem atentos para não perder, pois teremos mais de quatro horas de aulas com os melhores professores”, convidou a presidente da Escolegis, deputada Catarina Guerra (União).

Desde o começo de março, com o início do curso preparatório intensivo nas unidades do Santa Luzia e Liberdade, com cem vagas em cada, de segunda a sexta-feira, das 18h às 22h, a Escolegis atende demandas dos concurseiros relacionadas ao concurso da Guarda. Além disso, em parceria com a Câmara Municipal de Caracaraí, promoveu uma aula especial para atender os moradores da região.

Segundo Brenno Carvalho, diretor da instituição, o último aulão em Boa Vista coroa a iniciativa de levar ensino de qualidade e em igualdade de condições aos concurseiros do Estado, seja na capital ou no interior.

“Estamos na reta final. Já tivemos o aulão em Caracaraí, que foi um sucesso total, pois o público compareceu e foi participativo, o que demonstra que as pessoas querem esse tão sonhado cargo público. No preparatório, o edital foi exaurido. E agora, no dia 14, aqui na Assembleia, preparamos essa grande aula com todas as matérias do edital. Esse será o momento de tirar as últimas dúvidas e ser bem-sucedido na prova”, disse.

 

‘Toda disciplina importa’

Com 80 questões e 100 pontos em jogo, a prova organizada pela banca examinadora Cebraspe (Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos) é dividida em 60 perguntas de Conhecimentos Gerais, Língua Portuguesa, Noções de Direito Constitucional; Noções de Direito Penal; Noções de Direito Processual Penal e Noções de Direito Administrativo, além de Legislação Extravagante e Informática. E 20 de Conhecimentos Específicos, onde serão cobradas a Legislação da Guarda Civil Municipal.

Com peso 2 – cada uma das questões valendo dois dos pontos – a disciplina Legislação da Guarda, segundo o professor de concursos e major da Polícia Militar Rodeval Marques, merece atenção redobrada dos candidatos.

“Num concurso que tem 12 mil inscritos, ir bem em todas as disciplinas é fundamental. Porém, quando se tem uma disciplina com peso maior, como é o caso da específica do edital, ir bem nela é um passo fundamental para a aprovação”, apontou.

 

 

Responsável pelo conteúdo do aulão da Escolegis, Marques acrescenta que, apesar do tempo curto, a ideia é pincelar todo o conteúdo a partir de 20 questões.

“Vamos fechar com chave de ouro essa preparação. Serão 40 minutos. Fiz uma análise de acordo com o que eu imagino que a banca vai perguntar e para cada lei vamos fazer quatro questões. A nossa expectativa é uma aula de alto nível, para que quem participar tenha chance de se sair muito bem no dia 16”, complementou.

Recorrente em diversas seleções públicas há mais de duas décadas, a disciplina de informática tem peso 1 no concurso da Guarda, mas não deve ser negligenciada, já que mexer no computador é diferente de saber responder as questões do tema, alertou o professor do aulão de véspera Roniere Freitas, que é formado em Ciências da Computação e especialista em Desenvolvimento de Sistemas para Web.

“Às vezes, é diferencial para a aprovação justamente informática, pois o aluno não dá a importância devida por achar que o fato de ter contato com o computador o fará se sair bem na prova. Não é bem assim, principalmente com o perfil de bancas como a Cebraspe, que tem uma interpretação muito forte para saber o que está sendo pedido. Por isso, é muito importante conhecer na prática o que pode ser cobrado de uma forma teórica”, disse.

Muitas questões relacionadas à navegação e internet, manipulação de arquivos e sistemas operacionais, edição de texto e planilhas eletrônicas serão abordadas durante o aulão. Freitas acrescenta que quem não tem familiaridade com informática também se beneficia do estudo direcionado por questões e deixa um convite para os concurseiros.

“É importante participar desses aulões com dicas e resolução de questões, pois mesmo que você não tenha contato com o computador, quando se analisam essas questões teóricas, você consegue adquirir conhecimento. Aguardo os alunos, nossa aula vai ser bem prática, focando como essas questões são cobradas e resolvidas”, concluiu.

Cronograma do aulão:

 

Horário Conteúdo Docente (a)
18h às 19h10 Noções de Informática Prof. Roniere Costa Freitas
19h às 19h55 Noções de Direito Processual Penal  Prof. João Evangelista
20h às 20h40 Legislação da Guarda Municipal Prof. Marques
20h45 às 22h Noções de Direito Administrativo Profa. Gislayne Silva de Deus
22h05 às 22h45 Língua Portuguesa Profa.  Giselle Correia Bispo

 

Concurso

Divulgado no final de janeiro, o concurso da Guarda Civil Municipal de Boa Vista recebeu 12.439 inscrições para concorrer a uma das 150 vagas ofertadas – 135 destinadas à ampla concorrência e 15 para candidatos com deficiência. Em disputa, um cargo público com jornada de trabalho de 40 horas semanais, vencimento inicial de R$ 1.363, acrescido de gratificações não mencionadas em edital.

O certame tem duas etapas. Na primeira, aplicação das provas objetivas de caráter eliminatório e classificatório realizadas neste domingo (16), a partir das 13h e duração de cinco horas, na qual o candidato deve comparecer ao local com uma hora de antecedência, portando caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente, além do comprovante de inscrição e do documento de identidade original.

Por conseguinte, os classificados na prova passarão por exame de aptidão física, avaliação psicológica, exame médico e toxicológico, etapas de caráter eliminatório. Já a segunda etapa, abrange o curso de formação profissional e a investigação social.

O prazo de validade do concurso é de dois anos, contados a partir da homologação do resultado final e pode ser prorrogado por igual período.

 

Texto: Suellen Gurgel

Fotos: Eduardo Andrade/ Jader Souza

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Arquivos

banner assembleia 125x125

Notícias Relacionadas