Pular para o conteúdo

SESSÃO ESPECIAL
‘Gratidão e alegria’: dezenas de médicos são homenageados pela Assembleia Legislativa de Roraima

Quase 80 médicos foram homenageados pela Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) durante uma sessão especial nesta quarta-feira (18), data em que se comemora o Dia do Médico no Brasil. Eles foram indicados por 19 parlamentares, que assinaram o requerimento para a realização da solenidade.

O Plenário Deputada Noêmia Bastos Amazonas ficou lotado de profissionais da área. Familiares e amigos acompanharam o evento, transmitido pela TV e Rádio Assembleia e pelo canal da Casa Legislativa no YouTube.

O cirurgião Helder Grossi foi um dos homenageados. Mineiro, tinha uma proposta de emprego para o Acre em 1984. Quando passava por Roraima, se encantou pelo Estado e decidiu ficar. Quinze dias depois, já estava empregado, e atua na profissão há 43 anos. Grossi também tem um sentimento especial pela Assembleia Legislativa, onde exerceu dois mandatos, nas segunda e terceira legislaturas.

Meu sentimento é de gratidão e alegria em receber uma homenagem tão importante como essa da sociedade roraimense, vindo da Assembleia Legislativa, uma Casa importante, a casa do povo. Para mim, como médico em Roraima, é realmente uma alegria, um regozijo receber essa homenagem. Sou grato aos deputados e servidores. Tenho apreço por esta Casa e reconhecimento da importância dela na vida da sociedade”, declarou o profissional.

Médicas se dizem orgulhosas

A Comenda Orgulho de Roraima foi criada em 2009 e é concedida a pessoas físicas, jurídicas ou organizações que se tornaram símbolo e referência para a população do Estado a partir de suas atuações. Os médicos agraciados, assim como todos os que são homenageados, foram reconhecidos e aprovados em sessão plenária.

Entre os profissionais homenageados, também estava a médica infectologista Cassandra Mangabeira. Natural do Amazonas, ela vive em Roraima há quase 30 anos. Nesse período, acompanha pacientes com HIV no Serviço de Assistência Especializada (SAE), de responsabilidade do governo estadual, o que para ela é gratificante.

Adotei Roraima como meu segundo estado de coração. Sou amazonense, mas estou gratificada por estar recebendo essa homenagem, por representar meus pacientes, meu trabalho. Costumo dizer para todos que, para mim, trabalhar com pacientes com HIV é um prazer, porque gosto do que faço, gosto de conversar com eles, tratá-los com dignidade. É gratificante trabalhar com esses pacientes”, reforçou.

Quem também recebeu a comenda foi a médica infectologista Soledade Benedetti. Ela afirmou que tudo o que se tornou deve ao Estado de Roraima, aonde chegou quando tinha apenas 9 anos de idade. Para a profissional, é motivo de orgulho ter se formado na Universidade Federal de Roraima (UFRR) e hoje poder lecionar na instituição e ajudar na formação de novos médicos.

É um orgulho muito grande receber essa homenagem, agradeço de coração. Tudo o que sou, devo a essa terra, que é uma terra de oportunidades, que tanto amo. É um grande prazer formar profissionais. É um compromisso pessoal com a sociedade roraimense de ter sido aluna do curso de medicina e, hoje, poder contribuir para a formação de médicos e a medicina em Roraima”, externou Soledade.

Ela também lembrou que na pandemia de covid-19 atuou na retaguarda, já que estava afastada para o doutorado. Mesmo assim, ajudou em análises clínicas sobre o vírus. “Participei ativamente da Vigilância em Saúde, na questão de análises epidemiológicas para o departamento todas as vezes que era necessário”, destacou.

Texto: Josué Ferreira 

Foto: Alfredo Maia / Jader Souza / Eduardo Andrade / Marley Lima

SupCom ALERR

Compartilhar

Arquivos

banner assembleia 120x240
banner assembleia 125x125

Notícias Relacionadas