O parlamentar disse que usará todos os recursos possíveis para que o pleito dele seja atendido.

A situação crítica do Posto Fiscal do Jundiá, localizado no município de Rorainópolis, a 312 km de Boa Vista, motivou o deputado Odilon Filho (PEM) a fazer uma indicação ao Governo do Estado, para que reforme a estrutura do pátio da instituição, dos alojamentos e também do Posto da Polícia Militar. A aduana estadual é administrada pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) e é a principal porta de entrada para Roraima.

“A situação do Posto de Fiscalização do Jundiá é muito ruim. Tenho recebido muitos pedidos de caminhoneiros. Eles pediram para que eu fizesse uma intervenção junto ao Governo do Estado para que, de maneira rápida, seja solucionado o problema. O pátio está tão ruim que muitas vezes o caminhão quebra logo na saída”, disse o deputado.

A crise pela qual passa o país e afeta todos os setores da atividade humana aliada à falta de manutenção do pátio da aduana estadual, compromete a vida econômica dos profissionais da boleia, como também do consumidor final, que é obrigado a pagar um produto mais caro, já que o frete encarece em função dos inúmeros prejuízos.

O parlamentar juntou à indicação vasto material para sensibilizar o Executivo. “Fiz um relatório fotográfico e estou encaminhando junto com a indicação à governadora, para que seja feito o serviço com urgência. Já tive informações que existe um projeto tramitando na Secretaria de Obras desde 2015, mas não sei o porquê de estar parado”, ressaltou.

Odilon Filho disse que usará todos os recursos possíveis para que o pleito dele seja atendido. “Vou conversar pessoalmente com a governadora porque está muito difícil para os caminheiros. A própria estrutura do prédio que abriga os servidores está necessitando de reforma, assim como o posto da Polícia Militar, pois estive lá e conversei com o comandante”, afirmou.

O parlamentar pede na indicação a reforma do pátio, a restauração do asfalto que inexiste por conta da falta de manutenção, além da ampliação e reforma dos alojamentos para que atendam melhor os servidores.

Por Marilena Freitas

SupCom/ALE-RR