Existem comunidades que chegam a ficar seis dias sem energia, segundo o deputado.

Problemas no fornecimento de energia no interior de Roraima, principalmente nas comunidades mais afastadas das sedes dos municípios, foram o pano de fundo do pronunciamento do deputado Coronel Chagas (PRTB), vice-presidente da Assembleia Legislativa, na manhã desta quarta-feira, 31.

Segundo o parlamentar, desde que a Eletrobras Distribuição Roraima, assumiu os serviços em janeiro deste ano, os problemas só aumentaram. Ele anunciou que o Procon Assembleia deve notificar a Empresa mais uma vez. “Peço ao Procon Assembleia que notifique a Eletrobras Roraima novamente e que encaminhe toda a documentação para a o Ministério Público do Estado, pois trata-se de interesse coletivo. Vamos acompanhar e aguardar providências.”, considerou.

Chagas explicou também que na gestão anterior, quando a distribuição era realizada pela Companhia Energética de Roraima (CERR), cada vila, comunidade ou localidade de difícil acesso no interior do Estado, tinha uma equipe de técnicos e uma viatura para realizar atendimentos em casos de emergências, mas agora existe apenas uma equipe centralizada na sede cada município. Essa centralização, segundo ele, pode ser o motivo do aumento das reclamações e, por consequência,da precarização do serviço, uma vez que existem localidades que ficam longe, até 100 quilômetros, das sedes dos municípios.

Ele citou, ainda durante o discurso, reclamações de moradores do município de Bonfim e Amajari. Essas localidades estariam sofrendo constantemente com a falta ou quedas de energia. “Recentemente, o Procon Assembleia, notificou a Eletrobras Roraima cobrando providências. Em resposta, a Eletrobras se comprometeu a resolver o problema da falta de energia no interior do estado em 15 dias, mas continua deixando a desejar”,criticou.

Em veículos de comunicação locais, segundo o parlamentar, são noticiadas quase todos os dias, reclamações sobre interrupções no fornecimento de energia elétrica no interior do estado. “A Eletrobras é uma grande empresa brasileira, mas não está dando a atenção que o povo de Roraima merece”, avaliou.

TRANSIÇÃO  – Desde janeiro deste ano, após uma decisão do Governo Federal em não renovar o contrato de concessão da Companhia Energética de Roraima (CERR), administrada pelo Governo do Estado, a Companhia deixou de ser responsável pelo abastecimento de eletricidade nos municípios do interior. A responsabilidade pelo fornecimento agora, nos 14 municípios do interior, passou para a Eletrobras Distribuição Roraima.

Por Tarsira Rodrigues

SupCom/ALE-RR